sicnot

Perfil

Operação Marquês

Dinheiro do caso Sócrates terá passado pela Espírito Santo Enterprises

Dinheiro do caso Sócrates terá passado pela Espírito Santo Enterprises

Helder Bataglia, o empresário luso-angolano arguido no processo que investiga José Socrates, admitiu ao Expresso que o dinheiro que transferiu para Joaquim Barroca teve origem numa offshore do Grupo Espírito Santo liderado por Ricardo Salgado. As declarações do empresário podem ser essenciais para confirmar a tese do Ministério Público que acredita que os 12 milhões de euros transferidos por Bataglia eram luvas e tinham como destino José Socrates.

  • Offshore do Espírito Santo no Panama Papers com ligações ao caso Sócrates
    1:59

    Panama Papers

    A investigação "Panana Papers" mostra o envolvimento de uma offshore do Grupo Espírito Santo com a Operação Marquês. Helder Bataglia, o empresário luso-angolano arguido no processo, admite ao Expresso que o dinheiro que transferiu para pagar comissões teve origem numa offshore do grupo então liderado por Ricardo Salgado. O Ministério Público acredita que pelo menos 12 milhões de euros pertencerão a José Sócrates. A defesa do ex-primeiro-ministro nega.

  • Eliseu está com gripe e não treinou

    Taça das Confederações

    Eliseu não deverá ser opção para jogo de sábado da seleção nacional, na Taça das Confederações. O jogador está com gripe e não treinou esta manhã em S. Petersburgo. Sem Raphaël Guerreiro, lesionado, Portugal fica sem defesas esquerdos disponíveis.

  • O dia que roubou dezenas de vidas em Pedrógrão Grande
    3:47
  • Metade dos moradores de Sandinha recusaram sair das casas
    3:14
  • Habitantes de Várzeas tentam regressar à normalidade
    2:48
  • Corpos da tragédia em Pedrógão guardados em camião de alimentos
    8:11

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Duarte Nuno Vieira, médico legista, esteve esta quinta-feira, na Edição da Noite, para comentar o que já foi feito e o que falta fazer em Pedrógão Grande, depois de ter sido atingido pelos incêndios. O presidente do Conselho Europeu de Medicina Legal defendeu que guardar os corpos das vítimas mortais num camião de alimentos foi uma "maneira de solucionar o problema da forma possível", visto que não há espaço no Instituto Nacional De Medicina Legal.

  • Johnny Depp sugere assassínio de Trump
    0:31