sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Novas suspeitas surgem à medida que "as velhas vão falindo", diz Sócrates

A defesa de José Sócrates considerou hoje que o surgimento de novas suspeitas do Ministério Público na Operação Marquês tornou-se "recorrente à medida que as `velhas´ vão falindo" e os prazos para encerrar o inquérito são "sucessivamente violados".

Esta posição dos advogados José Araújo e Pedro Delille surge após o Ministério Público (MP) ter dirigido na quarta-feira buscas a sociedades do grupo PT, residências de antigos gestores daquela empresa e a um escritório de advogados no âmbito da Operação Marquês, em busca de "eventuais ligações entre circuitos financeiros investigados neste inquérito e os grupos PT e Espírito Santo".

"Há muito que se percebeu a tática do Ministério Público -- novas suspeitas para justificarem novos adiamentos", refere a defesa do antigo primeiro-ministro socialista, em comunicado.

Reagindo à nova linha de investigação do MP, os advogados sublinham que as velhas e as novas suspeitas têm "em comum" a "ausência de factos concretos, suscetíveis de contradição e de prova, o registo especulativo e o método da sua divulgação".

"O MP nunca confrontou, como era seu dever legal, o engenheiro José Sócrates com as ditas suspeitas e com factos que lhes dessem substância -- limitou-se a atirá-las para o espaço público através dos jornais. Não são suspeitas, são insultos, não é um processo, é uma perseguição", criticam, lembrando que, depois da "lenda do Grupo Lena e da lamentável invenção de Vale de Lobo", surge agora a Portugal Telecom e negócios dela, nomeadamente na OPA da Sonae e na compra da participação na Oi, no Brasil.

Lusa

  • Manuel Delgado demitiu-se devido a "grave violação da privacidade"

    País

    O ex-secretário de Estado da Saúde diz que apresentou a demissão para "não perturbar nem criar qualquer tipo de embaraço ao normal funcionamento do Governo". Num comunicado, Manuel Delgado esclarece que foi remunerado pelo trabalho de consultor na Raríssimas "muito antes" da entrada no Governo e acrescenta que respeitou na íntegra todo o quadro legal e ético.

  • O que vai mudar nos recibos verdes
    2:55

    Economia

    Os trabalhadores independentes vão descontar menos para a Segurança Social já no próximo ano. A taxa vai descer dos 29,6% por cento para os 21,4%. A descida será compensada por um aumento das contribuições pagas pelos patrões. Há também alterações em caso de desemprego e o subsídio de doença passa a ser pago ao fim de 10 dias em vez de 31.

  • Tripulantes da TAP acusam companhia de desrespeitar compromissos
    3:16

    Economia

    O Sindicato que representa os tripulantes da TAP acusa a empresa de estar a violar a lei. A companhia aérea portuguesa denunciou unilateralmente o acordo de empresa com os tripulantes e apresentou novas condições, que o sindicato considera indignas. Diz que os tripulantes fizeram esforços pela companhia no verão e que agora estão a ser desrespeitados.

  • Uma "Árvore da Esperança" pelas vítimas dos fogos
    2:01
  • Bebé nasce com coração fora do peito e sobrevive
    2:06
  • Zapatou volta a eleger os melhores vídeos da internet
    6:28