sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Bataglia admitiu que emprestou 7 M€ a um primo de Sócrates

O empresário luso-angolano Hélder Bataglia, um dos arguidos da Operação Marquês, admitiu num interrogatório que emprestou 7 milhões de euros a um primo de José Sócrates. De acordo com o jornal Público, uma parte desse dinheiro, cerca de 5,5 milhões de euros, terá ido parar às contas de Santos Silva.

No interrogatório, feito em abril, Helder Bataglia foi constituído arguido por suspeitas de corrupção ativa, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada, diz ainda o Público, que o empresário terá desmentido qualquer vantagem a Sócrates quer de forma direta quer indireta.

Bataglia é uma figura chave no processo. Segundo o Ministério Público terá sido através de contas off shore que o empresário controlava, que terão sido transferidos perto de 17,5 milhões de euros que acabaram em contas de Santos Silva na Suíça.

O Público acrescenta ainda que, de acordo com o Ministério Público, o dinheiro que chegou às contas de Bataglia teve origem no Banco Espírito Santo Angola, onde o empresário foi acionista e administrador, e da ES Enterprises, que se suspeita ser um saco azul do GES para pagamentos não documentados.

  • Alemães protestam contra a Extrema-Direita
    0:39
  • Incêndio urbano em Coimbra deixa cinco pessoas desalojadas

    País

    Um incêndio numa habitação na cidade de Coimbra deixou este domingo cinco pessoas desalojadas, disse à agência Lusa fonte dos Bombeiros Sapadores. Fonte do Comando Distrital de Operações de Socorro de Coimbra adiantou que o fogo destruiu uma parte substancial de um edifício de três andares em frente à sede da Associação Académica de Coimbra, na rua Padre António Vieira.