sicnot

Perfil

Operação Marquês

Salgado impedido de sair do país e de contactar outros arguidos

Salgado impedido de sair do país e de contactar outros arguidos

O ex-presidente do BES, Ricardo Salgado, ficou esta quarta-feira impedido de se ausentar para o estrangeiro sem autorização prévia e proibido de contactar com os arguidos da Operação Marquês, determinou o Tribunal Central de Instrução Criminal. O jornalista da SIC Luís Garriapa esteve no TCIC, onde deu a conhecer as medidas de coação, depois de uma "longa maratona de nove horas".

A Procuradoria-Geral da República (PGR) refere que Ricardo Salgado, ouvido esta quarta-feira no TCIC, foi constituído arguido indiciado por factos suscetíveis de integrarem os crimes de corrupção, abuso de confiança, tráfico de influência, branqueamento de capitais e fraude fiscal qualificada.

O juiz decidiu aplicar ao arguido as medida de coação de proibição de ausência para o estrangeiro sem prévia autorização e de proibição de contactos com os restantes arguidos da Operação Marquês, bem como com algumas pessoas e entidades com ligações ao Grupo Espírito Santo.

  • Luís Pina indiciado por quatro crimes de tentativa de homicídio
    2:24
  • Ministro "mais descansado" com relatório sobre Almaraz, ambientalistas contestam
    2:01

    País

    O ministro do Ambiente diz estar mais descansado depois de conhecer o relatório técnico que considera o armazém de resíduos nucleares em Almaraz uma solução adequada. Já as associações ambientalistas e os partidos criticam o parecer positivo à construção e querem ouvir os ministros do Ambiente e dos Negócios Estrangeiros no Parlamento.

  • Marcelo recebido por multidão na Ovibeja
    2:52
  • Líderes europeus unidos para iniciar saída do Reino Unido
    2:08
  • 100 dias de Trump em 04'30''
    4:33

    Pequenas grandes histórias

    Donald Trump tomou posse como 45º Presidente dos EUA dia 20 de janeiro de 2017, faz este sábado, 100 dias. Prometeu grandes mudanças, mas os planos acabaram por chocar de frente com a realidade e a burocracia de Washington, como foi o caso do Obamacare. Foi a primeira ordem executiva que assinou, no dia em que tomou posse, mas a revogação está longe de acontecer.