sicnot

Perfil

Operação Marquês

Operação Marquês

Operação Marquês

Advogados criticam notícias sobre depoimento que implica Sócrates

A defesa de José Sócrates disse hoje serem "falsas, destituídas de qualquer fundamento e verdadeiramente absurdas" as notícias sobre um alegado depoimento prestado no inquérito da Operação Marquês que implica o ex-primeiro-ministro.

O comunicado dos advogados de Sócrates surge após notícias de hoje que dão conta que Helder Bataglia (arguido) terá dito ao Ministério Público (MP) que o antigo presidente do BES Ricardo Salgado, constituído arguido esta semana, lhe terá pedido para transferir 12 milhões de euros para a conta de empresário Carlos Santos Silva, também arguido no processo.

"As notícias (...) envolvendo o nome do Eng. José Sócrates a propósito de um alegado depoimento prestado no inquérito da operação Marquês, são falsas, destituídas de qualquer fundamento e verdadeiramente absurdas", garantem João Araújo e Pedro Delille.

A imprensa refere ainda que Ricardo Salgado alegadamente pagou 'luvas', entre 2006 e 2011, por quatro negócios que implicaram decisões polémicas de José Sócrates, enquanto primeiro-ministro para favorecer o Grupo Espírito Santo no âmbito da participação na Portugal Telecom (PT).

Segundo os advogados, "estão plenamente infirmadas no processo, por prova documental inequívoca e por depoimentos rigorosamente fidedignos e esclarecedores" de que José Sócrates "nunca teve acesso ou sequer conhecimento de quaisquer contas bancárias na Suíça e nunca tomou (...) qualquer decisão que diretamente ou indiretamente favorecesse ou fosse suscetível de favorecer" Ricardo Salgado ou o Grupo Espírito Santo, designadamente em assunto algum relacionado com a PT.

A nota da defesa do ex-primeiro-ministro acrescenta que irá acionar "todos os meios legais para reagir a estes novos episódios", que classifica de "'bulling' processual e mediático".

A 'Operação Marquês' conta com 20 arguidos, 15 pessoas singulares e 5 coletivas, incluindo Sócrates, o ex-ministro socialista Armando Vara e o empresário Carlos Santos Silva, entre outros.Dois anos após o início da investigação, que a 20 de novembro de 2014 fez as primeiras detenções, a investigação do Ministério Público deverá estar concluída a 17 de março.

Lusa

  • Bataglia deixou passar 12 milhões pela sua conta a pedido de Salgado
    2:05

    Operação Marquês

    O presidente da Escom e arguido na Operação Marquês Helder Bataglia terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, amigo de José Sócrates. O amigo de Sócrates e Bataglia terão combinado várias formas de não levantar suspeitas. A notícia é avançada pelo jornal Expresso na edição deste sábado.

  • A fuga dos PIDES
    1:16

    Perdidos e Achados

    Ao final do dia 29 de Junho de 1975, 89 agentes da PIDE fugiam da cadeia de Vale de Judeus, em Alcoentre. Mais de 40 anos depois, Perdidos e Achados recupera um dos acontecimentos do Verão Quente em Portugal. Hoje no Jornal da Noite e conteúdos exclusivos no site.

    Hoje no Jornal da Noite

  • "O FC Porto não merece ser campeão"
    2:23
    Play-Off

    Play-Off

    DOMINGO 22:00

    O empate do FC Porto com o Feirense foi o principal assunto do Play-Off da SIC Notícias, este domingo. Rodolfo Reis mostrou-se insatisfeito com a atitude dos jogadores do FC Porto.

  • Uma volta a Portugal. De bicicleta mas sem licra

    País

    Um grupo de professores propõe-se a repetir o percurso da 1.ª Volta a Portugal em Bicicleta, 90 anos depois. Não se trata de uma corrida, pelo contrário querem provar que qualquer um o pode fazer e promover o uso da bicicleta como meio de transporte pessoal. “Dar a volta” parte para a estrada esta quarta-feira, de Lisboa a Setúbal, tal como em 26 de abril de 1927.

    Ricardo Rosa

  • Casa Madonna di Fatima em Roma é um lar de idosos com 9 irmãs portuguesas
    4:29

    Mundo

    A mais antiga igreja dedicada à Senhora de Fátima em Roma tem mais de 50 anos. Foi construída pelas franciscanas hospitaleiras do Imaculado Coração, uma congregação fundada em Portugal. Hoje, as religiosas portuguesas gerem um lar na mesma rua, mas o templo foi entregue a uma congregação italiana.

  • Défice recua em 2016 na zona euro e na UE

    Economia

    O défice e a dívida baixaram na zona euro e na União Europeia (UE) em 2016 face a 2015, tendo Portugal registado a terceira maior dívida (130,4%) entre os Estados-membros e um défice de 2%, segundo o Eurostat.