sicnot

Perfil

Surto de sarampo

Um minuto de silêncio em memória de Inês

Um minuto de silêncio em memória de Inês

Familiares e amigos da jovem que morreu com sarampo estão em choque. A adolescente não estava vacinada por opção dos pais. Terá tido uma reação alérgica grave aos dois meses, durante a prevenção da difteria, tétano e tosse convulsa, o que levou a família a ignorar as indicações do plano nacional de vacinação. Os amigos cumpriram hoje um minuto de silêncio na escola.

Inês tinha 17 anos e estava no 12.º ano na Escola Secundaria de Santa Maria, na Portela de Sintra. Quem a conhecia desde criança está em choque com a noticia. Na escola, os colegas ficaram surpreendidos e lembram uma amiga forte e corajosa.

À SIC, um familiar confirmou que Inês tinha complicações de saúde e que sofreu vários problemas desde criança.

Esta tarde, os colegas cumpriram um minuto de silêncio em memória de Inês. Contactada pela SIC, a direção da escola não quis comentar o caso.

Também a família pede respeito pelo momento e recusa prestar declarações sobre a falta de vacinação.

A jovem terá tido uma reação alérgica grave aos dois meses, quando fez a vacina contra a difteria, o tétano e a tosse convulsa e nunca mais recebeu qualquer vacina.

Acabou por ser contaminada com sarampo por uma criança de 13 meses, no mês passado, enquanto esteve internada no Hospital de Cascais devido a outros problemas de saúde.

Depois de ter alta, o estado de saúde complicou-se, foi novamente internada mas não resistiu a uma pneumonia bilateral grave, consequência do sarampo.

  • Cinco anos depois do incêndio na Serra do Caldeirão
    5:24
  • Destaques económicos que marcaram a semana
    2:03

    Economia

    A semana ficou marcada pela tragédia provocada pelos incêndios no centro do país. No entanto importa olhar para o que se passou noutras áreas e fazer um resumo das notícias relacionadas com a economia. 

  • Martin Schulz ataca Merkel a três meses das legislativas

    Mundo

    O social-democrata alemão Martin Schulz passou este domingo à ofensiva, a três meses das eleições legislativas, ao acusar Angela Merkel de "arrogância" e de sabotar a "democracia", quando as sondagens apontam para uma larga vantagem da chanceler da Alemanha.

  • Martha, a cadela mais feia do mundo
    0:42

    Mundo

    A cadela Martha, de raça mastim napolitano ficou em primeiro lugar na edição anual do concurso que elege os cães mais feios do mundo. A cadela tem três anos, pesa 57 quilos e foi resgatada pela dona quando estava praticamente cega. Acabou por recuperar a visão depois de várias operações. Martha e a dona receberam um prémio de 1.500 dólares e uma viagem a Nova Iorque para marcarem presença em programas de televisão.