sicnot

Perfil

Taça das Confederações

Taça das Confederações

Taça das Confederações

Portugal estreia-se hoje frente ao México na Taça das Confederações

A seleção portuguesa estreia-se hoje na Taça das Confederações de futebol em Kazan, frente ao México, o único ex-campeão em prova e um dos principais adversários na luta pelo apuramento no Grupo A.

Apontado com um dos favoritos à vitória no torneio, Portugal vai apanhar pela frente uma equipa mexicana que está imbatível há quase um ano em jogo oficiais e que já tem praticamente garantido o apuramento para o Mundial2018.

Este será apenas o segundo jogo oficial de sempre entre Portugal e México. O primeiro aconteceu no Mundial2006, na Alemanha, com triunfo luso por 2-1.

É esperado que o selecionador Fernando Santos tenha à sua disposição todos os 23 jogadores convocados e, caso seja utilizado, o guarda-redes Rui Patrício vai somar o seu 60.º jogo pela seleção portuguesa.

Em Kazan, Cristiano Ronaldo vai fazer a sua primeira aparição em campo desde a final da Liga dos Campeões com o Real Madrid (triunfo sobre a Juventus por 4-1) e também desde que foi formalmente acusado em Espanha de fraude fiscal.

O México, que venceu a Taça das Confederações em 1999, está com um registo de oito jogos oficias sem perder, sendo que o último desaire aconteceu a 18 de junho de 2016, nos quartos de final da Copa América, com uma pesada goleada perante o Chile, por 7-0.

O encontro vai decorrer na Arena Kazan, estádio com capacidade para 45.379 espetadores, que foi inaugurado em 2013 e que é conhecido por ter maior ecrã gigante exterior da Europa.

O Portugal-México está agendado para as 18:00 locais (16:00 horas de Lisboa) de domingo e terá arbitragem do argentino Néstor Pitana.

Após o duelo com os 'aztecas', Portugal defronta a anfitriã Rússia, a 21 de junho, em Moscovo, e fecha o agrupamento a 24 perante a Nova Zelândia, em São Petersburgo.A Taça das Confederações, prova que serve de teste para o Mundial2018, que vai acontecer igualmente na Rússia, termina a 02 de julho.

Lusa


  • Presidente do Tondela diz que clube foi humilhado
    1:26

    Desporto

    O presidente do Tondela participou esta segunda-feira na conferência de imprensa após o jogo da 23.ª jornada da I Liga com o Sporting. Gilberto Coimbra criticou o árbitro do encontro João Capela, e diz que o tempo de compensação dado a mais foi por uma falta que não foi assinalada sobre um jogador do Tondela, Bruno Monteiro.

  • Último golo do Sporting ao Tondela "é legal e limpinho" 
    0:41

    Desporto

    Jorge Jesus entende que a vitória desta segunda-feira do Sporting frente ao Tondela não merece contestação e destaca o facto de o árbitro ter avisado os jogadores que iria prolongar o tempo extra. Para o treinador dos leões, o golo no minuto 99' é legal. 

  • Deputados pedem medidas urgentes para travar exploração de urânio junto à fronteira
    3:06

    País

    Um projeto de exploração de urânio no município de Retortilho em Salamanca, a cerca de 40 quilómetros da fronteira portuguesa, está a causar preocupação nos dois países. Portugueses e espanhóis temem o risco de contaminação por via aérea e fluvial. Deputados portugueses visitaram o local, onde pediram medidas firmas e urgentes ao Governo para travar o projeto. As autoridades de Espanha não acionaram o mecanismo de avaliação ambiental partilhada.

  • Mulher enterrada viva no Brasil
    1:13

    Mundo

    Uma mulher de 37 anos terá sido enterrada viva no oeste da Bahia, no Brasil. A certidão de óbito aponta um choque séptico como a causa da morte, mas os ferimentos com que foi encontrada no interior do caixão indicam um possível erro. Os moradores de casas vizinhas do cemitério municipal onde Rosângela dos Santos foi enterrada ouviram gritos vindos do túmulo.

  • "Os Estados Unidos são uma sociedade de pistoleiros"
    3:47
  • Trump desafia Oprah a candidatar-se para ser derrotada

    Mundo

    Apesar de Oprah Winfrey ter excluído uma eventual candidatura às eleições presidenciais dos Estados Unidos da América, Donald Trump ainda não se esqueceu dos rumores e desafiou a apresentadora a candidatar-se em 2020. Através do Twitter, o Presidente norte-americano disse ainda que assim poderia ser "exposta e derrotada como todos os outros".

    SIC