sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Seis dos feridos internados em Coimbra estão em estado grave

Seis feridos do incêndio de Pedrógão Grande dos que se encontram internados no Centro Hospitalar e Universitário de Coimbra (CHUC) estão em estado grave, disse o presidente deste centro, Fernando Regateiro..

Desses seis feridos graves, cinco estão nos cuidados intensivos com ventilação.
No Hospital Pediátrico de Coimbra encontra-se internada uma criança de 4 anos, com queimaduras que atingem um sexto do corpo, mas o seu estado de saúde está a evoluir favoravelmente, segundo o mesmo responsável.
Dos 45 feridos que deram entrada nas unidades do CHUC, 12 vão receber tratamento nos serviços de cirurgias plástica, dez estão em observação e 16 já tiveram alta médica.
Fernando Regateiro fez este balanço aos jornalistas durante a visita que o ministro da Saúde, Adalberto Campos Fernandes, e o secretário de Estado da Saúde, Manuel Delgado, realizaram a serviços do CHUC.
O ministro concluiu que os serviços estão a responder de forma positiva às solicitações e sublinhou a "disponibilidade plena" de todos os profissionais envolvidos nesta operação.
Campos Fernandes deixou ainda uma "palavra de apreço" a estes trabalhadores e manifestou a solidariedade a todos os familiares das vítimas destes incêndios.
O governante adiantou, ainda, que a sua homóloga espanhola já o contactou hoje mais do que uma vez, disponibilizando auxílio em caso de necessidade.
Portugal registou este fim de semana o maior número de vítimas mortais em incêndios florestais na história do país de que há registo. O fogo, que causou pelo menos 62 mortos, deflagrou ao início da tarde de sábado numa área florestal em Escalos Fundeiros, em Pedrógão Grande (distrito de Leiria), e alastrou aos municípios vizinhos de Castanheira de Pera e Figueiró dos Vinhos, obrigando a evacuar povoações ou deixando-as isoladas.

Lusa

  • 62 mortos no incêndio em Pedrógão Grande

    Tragédia em Pedrógão Grande

    São já 62 as vítimas mortais contabilizadas no incêndio que deflagrou ontem em Pedrógão Grande. Há ainda 54 feridos, entre os quais 8 bombeiros feridos, quatro em estado grave. A PJ já afastou a hipótese do fogo ter tido origem criminosa. A UE acionou o Mecanismo de Proteção Civil para ajudar Portugal, tendo já sido enviados aviões de combate a incêndios.

  • O que se sabe sobre o incêndio em Pedrógão Grande

    Tragédia em Pedrógão Grande

    Pelo menos 61 pessoas morreram e cerca de 57 ficaram feridas num incêndio no concelho de Pedrógão Grande, em Leiria. O incêndio começou por volta das 14:00 de sábado, em Escalos Fundeiros, quando uma árvore foi atingida por trovoada seca. Falou-se em 62 mortos, mas o número de vítimas mortais foi revisto para 61, depois do primeiro-ministro anunciar que foi feita uma contagem duplicada por uma das vítimas mortais.

  • Ministra emocionou-se no Parlamento
    2:26

    Tragédia em Pedrógão Grande

    A ministra da Administração Interna disse esta quarta-feira no Parlamento que está, desde a primeira hora, a recolher, analisar e cruzar todos os dados do incêndio de Pedrógão Grande. Constança Urbano de Sousa emocionou-se diante dos deputados e admitiu que tem ainda muitas dúvidas sobre o que aconteceu. Foi pedido um estudo independente ao funcionamento do sistema de comunicações de emergência e uma auditoria à Secretaria-Geral da Administração Interna, a entidade gestora do SIRESP. A ministra explicou porquê.

  • "O que mais tem havido nesta altura são respostas precipitadas"
    7:21

    Opinião

    Foi um "debate contido" o de hoje, no Parlamento, sobretudo no frente-a-frente entre António Costa e Passos Coelho, na opinião de Bernardo Ferrão. O subdiretor de informação da SIC sublinha uma declaração "mortal" do primeiro-ministro, quando este disse que "ninguém quer respostas precipitadas". Por outro lado, a comissão técnica independente pedida pelo PSD pode virar-se contra o próprio partido.

    Bernardo Ferrão

  • NotPetya: Lourenço Medeiros explica o novo ciberataque global
    2:44

    Mundo

    A Ucrânia está a ser seriamente afetada por um novo ataque informático. Algumas empresas de grande dimensão estão a ser prejudicadas, agravando a dimensão global do ataque, o qual não parece ser dirigido a ninguém em concreto. Ontem, nas primeiras horas do ataque, não parava de crescer o número de vítimas.

  • Caricaturas de Trump invadem capital do Irão

    Mundo

    O Irão está a organizar um concurso internacional de caricaturas do Presidente norte-americano Donald Trump. Pelas ruas de Teerão já vão surgindo algumas imagens alusivas ao festival que vai realizar-se no próximo mês de julho.

  • De onde vem o dinheiro de Isabel II?

    Mundo

    A rainha Isabel II vai ser aumentada - pelo exercício das suas funções -, em 2018, para 82,2 milhões de libras (93,5 milhões de euros). Este valor é pago pelo Estado britânico. Contudo, esta não é a única fonte de rendimento da rainha de Inglaterra. Isabel II também recebe pelas terras, casas e empresas que tem espalhadas pelo Reino Unido.

  • Companhia aérea obriga deficiente físico a entrar no avião sem ajuda

    Mundo

    Um homem com uma deficiência física que o obriga a andar numa cadeira de rodas foi obrigado a subir sozinho as escadas de um avião da companhia aérea Vanilla Air. Hideto Kijima deparou-se com a situação quando estava a embarcar da ilha de Amami para Osaka, no Japão, com vários amigos que foram proibidos de o ajudar.