sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Brasil manifesta solidariedade ao Governo e povo de Portugal

Rafael Marchante

O Governo brasileiro recebeu com pesar a notícia do incêndio em Pedrógão Grande, que fez 62 vítimas mortais, e manifestou solidariedade ao Governo e ao povo português, de acordo com um comunicado do Ministério das Relações Exteriores (MRE).

"O Governo brasileiro recebeu com pesar e consternação a notícia do incêndio florestal ocorrido na região de Leiria, em Portugal, no sábado, que já dura há mais de 24 horas e resultou em mais de 60 mortos e outras dezenas de feridos", lê-se na nota divulgada pelo Governo brasileiro.

De acordo com o comunicado, "o Brasil manifesta, neste momento de dor, sua solidariedade ao Governo e ao povo do país irmão e às famílias das vítimas e faz votos de plena recuperação aos feridos".

"Não há registo de brasileiros entre as vítimas. O Itamaraty, por meio do consulado geral do Brasil em Lisboa, seguirá monitorando a situação", refere o documento.

Segundo a nota, o Governo do Brasil instruiu os "cidadãos brasileiros residentes ou em trânsito na região de Leiria, localidade afetada pelo incêndio, para seguirem as instruções das autoridades locais, de modo a evitar a exposição a riscos adicionais".

O núcleo de assistência a brasileiros do MRE disponibilizou contactos para informações e esclarecimentos aos cidadãos através do e-mail dac@itamaraty.gov.br e dos telefones 00556120308803 e 00556120308804. Ou, ainda, nos plantões de emergência do Consulado Geral de Lisboa, através do telefone 00351962520581 ou pelo plantão consular da subsecretaria geral das Comunidades Brasileiras e de Assuntos Consulares e Jurídicos do Itamaraty pelo telefone 005561981972284.

O número de vítimas, em consequência do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande e que alastrou a outros municípios do distrito de Leiria, é de 62 mortos e 62 feridos.

Lusa

  • Encontrado corpo de mariscador desaparecido no Barreiro

    País

    O corpo do homem com cerca de 50 anos apareceu esta manhã junto ao Clube Naval do Barreiro, na mesma zona onde tinha desaparecido na noite deste sábado. A informação já foi confirmada à SIC pela Polícia Marítima, que adiantou que o corpo já foi levado para a morgue. O alerta foi dado por volta das 22:30 de ontem pelos companheiros de nacionalidade chinesa que estavam com a vítima na apanha de bivalves na margem sul do Tejo.

  • Mais de duas mil pessoas retiradas do fogo junto ao parque Doñana, no Sul de Espanha

    Mundo

    O incêndio florestal começou ainda na noite deste sábado na aldeia de Las Peñuelas de Moguer, na província de Huelva e obrigou à evacuação de várias localidades e à retirada de mais de duas mil pessoas, de vários alojamentos turísticos (incluindo o Parador de Mazagon, dois parques de campismo e um hotel). Foi ainda ativado o plano de emergência da província.

  • Portugal "precisa avançar no trabalho" para reduzir crédito malparado
    1:36

    Economia

    Bruxelas recomenda e insiste que o Governo português avance no trabalho para resolver o crédito malparado. Em entrevista à SIC e ao Expresso, o vice-Presidente da Comissão para o Euro e Estabilidade Financeira, Valdis Dombrovskis, adianta que Bruxelas está também a preparar um Plano de Ação ao nível europeu.

    Entrevista SIC/Expresso

  • Líder do Daesh abatido durante fuga

    Daesh

    Um líder do Daesh e o assistente foram abatidos pela polícia iraquiana, em Mossul. A notícia é avançada pela agência EFE que esclarece que os dois homens terão sido mortos enquanto fugiam do Oeste para Este da cidade iraquiana através do rio Tigre.