sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Marcelo lamenta morte de bombeiro de Castanheira de Pêra

(Arquivo)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou esta segunda-feira a morte de um bombeiro de Castanheira de Pêra e vai visitar a sua corporação no final do dia para o homenagear.

Este bombeiro "morreu em serviço do seu país, de todos nós", afirmou Marcelo Rebelo de Sousa, durante uma visita ao posto de comando da serra de São Macário, de onde pôde ver uma das frentes do incêndio que deflagrou no sábado em Pedrógão Grande e já provocou 63 mortos.

O Presidente deveria terminar a sua deslocação de hoje aos locais afetados pelos incêndios nos últimos dias nos distritos de Leiria e Coimbra em Góis, cerca das 18:00, mas juntou ao seu programa uma deslocação aos bombeiros de Castanheira de Pêra, de onde era originário o bombeiro que faleceu hoje nos hospitais de Coimbra.

A informação sobre a morte dos bombeiros foi avançada pelo presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Jaime Marta Soares, que confirmou que o morto é um bombeiro da corporação de Castanheira de Pêra, 40 anos, casado e que deixa um filho.

O fogo, que deflagrou às 13:43 de sábado, em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, alastrou depois aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pêra, no distrito de Leiria, e entrou também no distrito de Castelo Branco, pelo concelho da Sertã.

O último balanço dá conta de 63 mortos civis e 135 feridos.

Há ainda dezenas de deslocados, estando por calcular o número de casas e viaturas destruídas.

Além de Pedrógão Grande, existem quatro grandes fogos a lavrar nos distritos de Leiria, Coimbra e Castelo Branco, mobilizando um total de cerca de 2.150 operacionais, 654 veículos e 16 meios aéreos.

Lusa

  • "Ataque terrorista" no centro de Barcelona

    Ataque em Barcelona

    Uma carrinha atropelou várias pessoas esta tarde em Barcelona, Espanha, na área turística de Las Ramblas. A polícia confirma oficialmente um morto e 32 feridos, mas outras fontes asseguram a existência de várias vítimas mortais. As autoridades falam de um "ataque terrorista" e revelaram a foto do suspeito.

    Direto

    SIC

  • Mação volta a enfrentar dias de pânico
    3:33
  • Fogo obrigou à evacuação de 6 aldeias do concelho do Sardoal
    1:56

    País

    O incêndio que chegou ao Sardoal obrigou à evacuação de seis aldeias. As pessoas foram encaminhadas para as instalações da Santa Casa da Misericórdia e vão regressando ao longo do dia de hoje. A A23 foi reaberta de madrugada, depois de ter estado várias horas cortada nos dois sentidos .

  • Ministra admite que a maioria dos incêndios começaram por mão humana
    1:57

    País

    A Ministra da Administração Interna admitiu esta quarta-feira que a maioria dos incêndios deste ano começaram por mão humana, mas Constança Urbano de Sousa entende que é cedo para tirar outras conclusões. Já o vice-presidente da Liga dos Bombeiros Portugueses, Adelino Gomes, diz que não há duvidas e fala em terrorismo organizado. 

  • Sismo na região de Lisboa sentido num raio de 150km
    3:19