sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Um cidadão francês entre os mortos em Pedrógão Grande

ANTONIO COTRIM

Um cidadão francês está entre as vítimas mortais do incêndio florestal que deflagrou no sábado no Pedrógão Grande, distrito de Leiria, e que provocou a morte a 62 pessoas, anunciou o Ministério dos Negócios Estrangeiros francês em comunicado.

"É com profunda emoção que soubemos do pesado balanço dos incêndios", lê-se no comunicado, divulgado na página internet do ministério.

"Um dos nossos compatriotas morreu nesses incêndios. O centro de crise em Paris e a nossa embaixada em Lisboa estão mobilizados para dar todo o apoio necessário aos familiares, a quem manifestamos total solidariedade", acrescenta o texto, que reitera a disposição de Paris para dar "todo o apoio" a Portugal.

O comunicado não identifica a vítima.

O fogo, que deflagrou no sábado em Escalos Fundeiros, concelho de Pedrógão Grande, e alastrou aos concelhos vizinhos de Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, fez 62 mortos e 135 feridos, segundo o balanço mais recente das autoridades.

O Governo português decretou três dias de luto nacional pela tragédia, qualificada pelo primeiro-ministro, António Costa, como " seguramente a maior tragédia" em Portugal nos últimos anos.


Lusa

  • Os likes dos candidatos às autárquicas no Facebook
    4:00

    Autárquicas 2017

    Se há mais de 5 milhões de portugueses no Facebook, é natural que as autárquicas também passem pela rede social mais usada no país e no mundo. A SIC apresenta-lhe os 10 candidatos cujas páginas têm mais seguidores e, para a comparação ser mais justa, os que têm mais seguidores em Portugal - porque há também quem estranhamente tenha milhares de fãs em países como Egito, Filipinas ou Vietname.

  • Sondagem prevê vitória de Basílio em Sintra e de Bernardino em Loures
    3:03
  • Menina mexicana encontrada viva sob os escombros nunca existiu
    2:24

    Mundo

    As autoridades mexicanas desmentiram a existência de uma menina de 12 anos sob os escombros da escola da capital. Frida Sofia afinal não existe e ainda ninguém assumiu quem fez circular a notícia. O sismo de magnitude 7,1 fez mais de 290 mortos e mais de 40 pessoas continuam desaparecidas.