sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Primeiro-ministro do Canadá apresenta condolências a todos os portugueses

Chris Wattie

O primeiro-ministro do Canadá, Justin Trudeau, apresentou, através das redes sociais, uma mensagem de condolências a todos os portugueses pelo incêndio que deflagrou em Pedrógão Grande, fazendo 64 mortos.

"Para Portugal. De seus compatriotas no Canadá - O Nosso Amor e Simpatias", referiu Justin Trudeau, em português, no início da publicação na sua página da rede social Facebook. Depois, em inglês e em francês, as línguas oficiais do Canadá, o líder do Governo federal manifestou-se triste pelas "más notícias vindas de Portugal".

"Que más notícias de Portugal. Os nossos pensamentos estão com as famílias e os seus entes queridos que perderam as vidas no incêndio deste fim de semana", lamentou.

Também a deputada federal luso-canadiana, eleita por Brossard -St-Lambert (Quebeque), Alexandra Mendes, discursou no parlamento em Otava, e apresentou as condolências a todo o povo português e a todos os canadianos de origem portuguesa.

"Nunca posso imaginar a devastação que se abateu sobre aquelas famílias. Apresento as sinceras condolências ao povo de Portugal e aos canadianos de origem portuguesa, dos quais também faço parte. Esta foi uma catástrofe horrível, com 64 mortes, número que pode aumentar", referiu, perante a câmara dos comuns.

Alexandra Mendes sublinhou ainda o apoio da União Europeia, que disponibilizou um mecanismo de "auxílio moral e apoio logístico para a catástrofe" e, também, a diáspora que irá "disponibilizar uma forte ajuda a todas as aldeias e vítimas do incêndio".

"Peço a todos (deputados) que também contribuam, porque Portugal é de facto fado e alegria, e com a ajuda de todos vamos voltar a sorrir", apelou.

Também a deputada federal eleita pelo distrito eleitoral da Davenport (Toronto), Julie Dzerowicz, mostrou-se chocada, através das redes sociais, pelo número de vítimas mortais do incêndio. "Estou muito triste por saber o número de vítimas mortais. Quero expressar as minhas mais sinceras condolências às famílias afetadas", afirmou.

A deputada provincial eleita pela Davenport (Toronto), Cristina Martins, frisou no Twitter os três dias de luto nacional e lembrou que esta foi a "maior perda de vidas humanas" dos últimos anos em Portugal.

A vereadora da Câmara Municipal de Toronto, Ana Bailão, agradeceu a todos aqueles "corajosos que estão a combater os fogos", enviando os seus pensamentos e orações para todas as vítimas "afetadas pelo incêndio".

O incêndio que deflagrou no sábado à tarde em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, provocou pelo menos 64 mortos e mais de 130 feridos, segundo um balanço provisório divulgado na segunda-feira.

O fogo começou em Escalos Fundeiros e alastrou depois a Figueiró dos Vinhos e Castanheira de Pera, no distrito de Leiria. Desde então, as chamas chegaram aos distritos de Castelo Branco, através do concelho da Sertã, e de Coimbra, pela Pampilhosa da Serra.

Este incêndio já consumiu cerca de 26.000 hectares de floresta, de acordo com dados do Sistema Europeu de Informação de Incêndios Florestais.

O comandante operacional da Proteção Civil, Vítor Vaz Pinto, disse hoje à Lusa estar confiante de que o incêndio vai ser dado como dominado em 24 horas, caso não haja alteração das condições atmosféricas.

Lusa

  • Fogo na Sertã alastrou aos concelhos de Mação e Proença-a-Nova
    2:37

    País

    Mais de 700 bombeiros combatem o incêndio que começou este domingo na Sertã e, durante a noite foi empurrado pelo vento para outros dois concelhos. As chamas atingiram as zonas de Mação e de Proença-a-Nova, onde os habitantes dizem que há várias casas destruídas pelo fogo. Esta manhã, chegaram dois aviões espanhóis para ajudar a controlar as chamas.

  • Milhares de clientes da CGD vão pagar quase 5€/ mês por comissões de conta
    1:24
  • Governo reconhece seca severa no continente desde 30 de junho

    País

    O Governo reconheceu, hoje, a existência de uma situação de seca severa no território continental, desde 30 de junho, que consubstancia um fenómeno climático adverso, com repercussões negativas na atividade agrícola, em despacho publicado hoje em Diário da República.

  • Pelo menos cinco feridos em ataque na cidade suíça de Schaffhausen

    Mundo

    Pelo menos cinco pessoas ficaram hoje feridas na sequência de um ataque, na cidade suíça de Schaffhausen. De acordo com as autoridades, as vítimas foram atacadas por um homem armado com uma motosserra, que está a ser procurado pela polícia. As autoridades descartaram a hipótese de "ato terrorista".

  • Oposição pressiona Maduro com anúncio de manifestações e greve geral
    1:34
  • Margem mínima de mil votos obriga a negociações intensas em Timor-Leste

    Mundo

    A Fretilin venceu sem maioria absoluta as lesgislativas para o VII Governo constitucional de Timor-Leste. De acordo com os dados oficiais, o partido de Mari Alkatiri obteve perto de 170 mil votos e conquistou 23 deputados. Já o partido de Xanana Gusmão que tinha vencido há cinco anos, ficou em segundo com 167 mil votos e 22 lugares no parlamento, num total de 65.