sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Veterinários ajudam animais atingidos pelo fogo de Pedrógão

Miguel Vidal

Ração e medicamentos para animais domésticos e feno e alimentos para os de produção são os principais produtos que a Ordem dos Médicos Veterinários está a fazer chegar às zonas afetadas pelo incêndio em Pedrógão Grande.

De acordo com o bastonário desta Ordem, Jorge Cid, mal se conheceu a dimensão do fogo, muitos veterinários ofereceram-se para ajudar, assim como outras organizações que solicitaram a este organismo a coordenação da ajuda.

"Imediatamente após o conhecimento do incêndio, contactei o ministro da Agricultura e falei com várias entidades para saber qual a melhor ajuda a dar. Foi criado um grupo de trabalho para disponibilizar o que fosse possível, o que está a acontecer", disse.

Segundo Jorge Cid, o incêndio deixou um rastro de cadáveres de animais de produção e selvagens, que precisam agora de ser retirados.

Mas a prioridade da Ordem foi proporcionar medicamentos e alimentos aos animais necessitados e garantir um realojamento para os domésticos e um espaço onde os de produção possam estar, ainda que provisoriamente.

"Estamos a enviar o que nos pediram: ração e medicamentos para os animais domésticos e feno e ração para os de produção", disse Jorge Cid, explicando que todos os pedidos são monitorizados e encaminhada de imediato a ajuda.

O bastonário sublinha a "onda de solidariedade da classe veterinária" que ainda não parou de se oferecer para ajudar e está disponível para ir para o terreno.


Outros organismos têm contribuído para esta ajuda coordenada pela Ordem, como a Autoridade Nacional de Proteção Civil, a Associação Nacional de Bombeiros Profissionais e o Sindicato Nacional dos Bombeiros Profissionais, a Santa Casa da Misericórdia da região, veterinários municipais e de Centros de Atendimento Médico Veterinários e organizações de produtores pecuários.


O bastonário adiantou que várias empresas também têm oferecido ajuda e que esta será fundamental para o pagamento deste apoio, sendo certo que "as pessoas afetadas pela tragédia nada pagarão".

Com Lusa

  • ANACOM apresenta recomendações para melhorar redes de telecomunicações
    1:17

    País

    A ANACOM entregou um conjunto de recomendações ao Governo, Parlamento, municípios e operadores de telecomunicações. A autoridade reguladora em Portugal das comunicações eletrónicas propõe que os cabos aéreos de telecomunicações sejam substituídos por cabos subterrâneos, entre outras coisas. O objetivo é impedir que as redes fiquem em baixo perante incêndios ou outras catástrofes.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.

  • Atividade económica regista crescimento

    Economia

    A atividade económica portuguesa está a crescer ao maior ritmo dos últimos 17 anos. O crescimento registado em setembro é o mais elevado desde janeiro de 2000. Já o consumo privado registou uma diminuição face a agosto.

    SIC