sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Tragédia em Pedrógão Grande

Continuam hospitalizados 19 feridos dos incêndios em Pedrógão, quatro são bombeiros

Miguel Vidal

Os feridos que continuam hospitalizados na sequência dos incêndios de Pedrógão Grande são 19, sendo quatro deles bombeiros, de acordo com dados divulgados esta quinta-feira à agência Lusa por fonte governamental.

O incêndio que deflagrou a 17 de junho em Pedrógão Grande, no distrito de Leiria, provocou pelo menos 64 mortos e mais de 250 feridos.

De acordo com os dados recolhidos esta quinta-feira de manhã pela Administração Regional de Saúde do Centro e facultados pelo Governo à agência Lusa, continuam hospitalizados 19 feridos, quatro dos quais bombeiros.

Na quarta-feira, o PSD exigiu ao Governo que disponibilize informação atualizada sobre o estado de saúde dos bombeiros internados e o número atual de feridos que permanecem hospitalizados na sequência dos incêndios de Pedrógão Grande.

Em declarações à agência Lusa, a deputada do PSD Teresa Morais explicou que o partido entregou esta quarta-feira no parlamento uma pergunta que se destina à ministra da Administração Interna e ao ministro da Saúde porque é "inaceitável que o Governo não preste regularmente informação ao país de modo atualizado".

Na segunda-feira, o comandante dos Bombeiros Voluntários de Castanheira de Pera, José Domingues, disse à agência Lusa que dois voluntários da corporação, pai e filho, continuam internados no Hospital de Santa Maria (Lisboa), sendo que o operacional mais novo poderá sair do coma induzido se não houver nada em contrário. O estado de saúde do outro operacional evolui favoravelmente.

José Domingues adiantou ainda que o quadro clínico do operacional internado no Hospital de São João (Porto) é estacionário: "Não há alterações significativas".

Já em relação à operacional internada em Coimbra, e que foi submetida recentemente a uma intervenção cirúrgica, continua a evoluir favoravelmente.

No briefing do Conselho de Ministros desta quinta-feira, questionada pela agência Lusa sobre o número de feridos que atualmente ainda estão internados e o estado de saúde dos bombeiros hospitalizados, a ministra da Presidência, Maria Manuel Leitão Marques, explicou então não ter esse número disponível, mas comprometeu-se a "recolhê-lo e fazê-lo chegar tão breve quanto possível".

Lusa

  • Presidente da IPSS "O Sonho" garante que vai demitir-se
    0:57

    País

    A PJ de Setúbal fez esta sexta-feira buscas em três instituições de solidariedade social e em casas particulares ligadas à IPSS "O Sonho", por suspeitas de peculato de uso, fraude na obtenção de subsídios e falsificação de documentos. O presidente da associação nega as suspeitas e diz que está de "consciência tranquila". Florival Cardoso, que é o principal visado na investigação, fala sobre uma "caça às bruxas" e garante que vai demitir-se, porque considera que está a ser cometida uma "enorme injustiça".

  • "Situação humanitária dos civis em Ghouta é aterradora"
    0:49

    Mundo

    O enviado especial da ONU para a Síria lançou esta sexta-feira um novo apelo a um cessar-fogo. O responsável está particularmente preocupado com a situação da população civil e diz que é preciso evitar que se repita em Ghouta o que se passou em Alepo.

  • Instantes de uma noite de futebol europeu
    0:41
  • Não dá mais, Brasil!
    18:00