Tragédia em Pedrógão Grande

Candidatura a fundo da solidariedade da UE apresentado na próxima semana

Armando Franca

O ministro do Planeamento e Infraestruturas disse esta sexta-feira que a candidatura ao Fundo de Solidariedade da União Europeia para a região afetada pelos incêndios na região centro deverá ser entregue na próxima semana, após trabalho de levantamento de necessidades.

"Iniciamos contatos para entregar a candidatura ao Fundo de Solidariedade na próxima semana", afirmou Pedro Marques, que está a ser ouvido na Comissão de Economia, Inovação e Obras Públicas.

O governante recordou que poucos dias após a tragédia houve uma reunião com a comissária europeia que tutela esta área e que foi iniciado "o processo que há de permitir a programação do Portugal 2020".

O ministro salientou que a candidatura ao fundo de solidariedade tem de estar sustentada no levantamento das necessidades, o que foi terminado na semana passada, e mesmo na quinta-feira foi realizada uma reunião com a Comissão Europeia sobre a reprogramação do programa Portugal 2020.

O processo de recuperação de habitações, que era a prioridade definida pelo Governo, já se iniciou e, segundo Pedro Marques, hoje começaram as obras da quarta habitação.

"Estou convencido que nos próximos meses largas dezenas de casas" vão ter as necessárias intervenções, apontou.

O deputado Virgílio Macedo, do PSD, questionou o ministro acerca do tempo que está demorar a formalização do pedido de apoio à Comissão Europeia, defendendo que Governo foi mais rápido a pedir estudos para avaliar "como a sua popularidade foi atingida pela tragédia" do que a pedir ajuda internacional.

Este deputado também quer saber por que razão o primeiro ministro "fez um ataque direto" à operadora de comunicações detida pela Altice relativamente a falhas de comunicação durante os grandes incêndios de junho.

A socialista Hortense Martins saiu em defesa do ministro, dizendo que o pedido de ajuda europeu não pode ser feito de "forma leviana" e que era preciso realizar um trabalho de levantamento de necessidades.

O ministro anunciou que a meta dos pagamentos de fundos europeus para as empresas vai aumentar, para os 1.250 milhões de euros contra os 1.000 milhões de euros anteriormente definidos.

Segundo o ministério de Pedro Marques, o apoio dos fundos comunitários às empresas atingiu "esta semana" os 900 milhões de euros, que é o montante de incentivos concedidos ao abrigo do Portugal 2020.

Os incêndios de junho iniciados em Pedrógão Grande provocaram 64 mortos e mais de 200 feridos e consumiram mais de 53 mil hectares.

Os fogos da região Centro afetaram aproximadamente 500 habitações, quase 50 empresas e os empregos de 372 pessoas.

Os prejuízos diretos dos incêndios ascendem a 193,3 milhões de euros, estimando-se em 303,5 milhões o investimento em medidas de prevenção e relançamento da economia.

Lusa

  • "O Mal Entendido: as doenças a que chamamos cancro" - capítulo 4: Os maratonistas
    33:52
  • O verdadeiro alarme e ameaça à segurança interna está no roubo das pistolas
    0:50

    Assalto em Tancos

    O general Leonel de Carvalho associa o roubo em Tancos ao desaparecimento de 57 armas da PSP de Lisboa, em fevereiro do ano passado. O antigo secretário geral do Gabinete coordenador de Segurança considera ainda que o verdadeiro alarme e ameaça à segurança interna está no roubo dessas pistolas e não no alegado desaparecimento de algumas granadas e outro material explosivo de pouca capacidade.

  • "Aquilo parecia um filme de terror"
    1:40

    Crise no Sporting

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Benfica promete queixa-crime contra quem divulgou contratos de Castillo e Ferreyra
    1:26

    Desporto

    Um blog divulgou na internet os valores dos contratos de dois dos reforços do Benfica, Castillo e Ferreyra. O clube da Luz promete agir judicialmente contra quem divulgou estas informações. A SIC sabe que devido à gravidade dos factos a Liga de Clubes está a considerar suspender os funcionários da instituição até que este caso seja esclarecido.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52
  • Donald Trump envolvido em mais uma polémica
    1:49
  • 20 quilómetros até ao trabalho valeu um carro

    Mundo

    Quando o carro de Walter Carr deixou de funcionar um dia antes do primeiro dia de trabalho numa empresa de mudanças, ele não desistiu nem ligou a dizer que ia faltar. Saiu de casa à meia-noite e fez mais de 20 quilómetros a pé para chegar a horas. No final recebeu uma recompensa.

    SIC