Tragédia em Pedrógão Grande

Marcelo quer esperar por conclusões definitivas sobre responsabilidades

Marcelo quer esperar por conclusões definitivas sobre responsabilidades

Marcelo Rebelo de Sousa recusou, esta tarde, comentar diretamente o parecer pedido pela Ascendi a propósito da tragédia de Pedrógão Grande. Para o Presidente da República, é preciso esperar por conclusões definitivas.

"Neste momento, é prematuro falar de responsabilidades apuradas ou de factos que apontem para responsabilidades. Vale a pena esperar e ver as conclusões a que chegam", disse Marcelo Rebelo de Sousa, no Porto, no fim de uma cerimónia de imposição de insígnias nos Paços do Concelho.

O chefe de Estado foi questionado sobre uma notícia hoje avançada pela TSF, segundo a qual o plano municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios caducou há seis anos, segundo um parecer encomendado pela Ascendi, responsável pela operação e manutenção de infraestruturas rodoviárias, que iliba a empresa de responsabilidades na limpeza da estrada onde morreram mais pessoas em Pedrógão.

"Essa matéria foi, por um lado, objeto de apreciação da comissão técnica independente. Por outro lado, decorre o trabalho do Ministério Público, mais direcionado para as responsabilidades jurídicas. Neste momento é prematuro falar de responsabilidades. Vale a pena esperar e ver as conclusões a que chegam", vincou o Marcelo Rebelo de Sousa.

De acordo com a TSF, o parecer jurídico encomendado pela Ascendi para apurar as suas responsabilidades no incêndio de Pedrogão Grande desresponsabiliza a Ascendi e a EDP porque os planos municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios de Castanheira de Pera e de Pedrógão Grande não tinham sido aprovados.

Em causa está a Estrada Nacional 236, onde no incêndio de junho houve mais de 40 vítimas.

Com Lusa

  • "A bebedeira passa, o resto não!"
    2:48

    País

    O INEM socorreu mais de mil menores em coma alcoólico, no ano passado. Por isso, os adolescentes são o alvo da campanha lançada esta sexta-feira pelo Governo: "A bebedeira passa, o resto não!"

  • Sabe que pode estar a pagar 100€ a mais na fatura do gás?
    2:29

    Economia

    A maior parte das empresas fornecedoras de gás continua a cobrar aos clientes a taxa de ocupação do subsolo ao clientes, apesar da lei dizer que deve ser paga pelas empresas desde janeiro de 2017. Cada Câmara Municipal cobra o que entende e há autarquias que não cobram nada. Em alguns casos podemos estar a falar de mais de 8 euros por mês, ou seja, mais de 100 euros por ano.

  • As técnicas e o currículo polémico do Dr. Bumbum
    2:10

    Mundo

    Uma mulher morreu após uma operação aos glúteos, feita na casa de um cirurgião plástico conhecido no Brasil por Dr. Bumbum. Depois de quatro dias em fuga, o homem entregou-se às autoridades. O médico operava as mulheres em casa e no currículo tem um curso que não acabou e pós-graduações que não são reconhecidas.

  • Ir ao Douro e à Nazaré
    25:57
  • O convite que causou surpresa até na Casa Branca
    2:33