sicnot

Perfil

Tragédia em Pedrógão Grande

Marcelo quer esperar por conclusões definitivas sobre responsabilidades

Marcelo quer esperar por conclusões definitivas sobre responsabilidades

Marcelo Rebelo de Sousa recusou, esta tarde, comentar diretamente o parecer pedido pela Ascendi a propósito da tragédia de Pedrógão Grande. Para o Presidente da República, é preciso esperar por conclusões definitivas.

"Neste momento, é prematuro falar de responsabilidades apuradas ou de factos que apontem para responsabilidades. Vale a pena esperar e ver as conclusões a que chegam", disse Marcelo Rebelo de Sousa, no Porto, no fim de uma cerimónia de imposição de insígnias nos Paços do Concelho.

O chefe de Estado foi questionado sobre uma notícia hoje avançada pela TSF, segundo a qual o plano municipal de Defesa da Floresta Contra Incêndios caducou há seis anos, segundo um parecer encomendado pela Ascendi, responsável pela operação e manutenção de infraestruturas rodoviárias, que iliba a empresa de responsabilidades na limpeza da estrada onde morreram mais pessoas em Pedrógão.

"Essa matéria foi, por um lado, objeto de apreciação da comissão técnica independente. Por outro lado, decorre o trabalho do Ministério Público, mais direcionado para as responsabilidades jurídicas. Neste momento é prematuro falar de responsabilidades. Vale a pena esperar e ver as conclusões a que chegam", vincou o Marcelo Rebelo de Sousa.

De acordo com a TSF, o parecer jurídico encomendado pela Ascendi para apurar as suas responsabilidades no incêndio de Pedrogão Grande desresponsabiliza a Ascendi e a EDP porque os planos municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios de Castanheira de Pera e de Pedrógão Grande não tinham sido aprovados.

Em causa está a Estrada Nacional 236, onde no incêndio de junho houve mais de 40 vítimas.

Com Lusa

  • Polémica "Supernanny" em debate hoje na SIC
    2:25
  • Ser voluntário depois da reforma
    5:25