sicnot

Perfil

Tragédia no Tejo

Tragédia no Tejo

Tragédia no Tejo

MP instaurou inquérito ao caso da mulher que caiu com as duas filhas no rio Tejo

O Ministério Público instaurou um inquérito ao caso da mulher que caiu, na segunda-feira à noite, com as duas filhas ao rio Tejo, em Caxias, Oeiras, tendo uma das meninas morrido e a outra está desaparecida, disse à Lusa fonte da Procuradoria-Geral da República (PGR).

Ao terceiro dia de buscas, Malaquias Domingues admite que as operações deverão durar hoje e ainda quinta-feira, prevendo que a partir daí se suspendam as operações.

Ao terceiro dia de buscas, Malaquias Domingues admite que as operações deverão durar hoje e ainda quinta-feira, prevendo que a partir daí se suspendam as operações.

MANUEL DE ALMEIDA

"Na sequência dos factos ontem ocorridos em Caxias foi instaurado um inquérito que corre termos no DIAP [Departamento de Investigação Ação Penal] de Lisboa-Oeste (secção de Oeiras)", adianta a fonte numa resposta escrita à Lusa.

A fonte da PGR avança ainda que na sequência de "uma participação efetuada na PSP, a que foi junta uma comunicação recebida do Hospital Amadora-Sintra, foi instaurado, em finais de novembro, um inquérito onde se investigam factos suscetíveis de integrarem os crimes de violência doméstica e de abuso sexual de crianças", um processo que corre termos no DIAP de Lisboa-Oeste (secção de Sintra) e encontra-se em segredo de justiça.

No âmbito deste inquérito, revela, foi proposta à denunciante a teleassistência, tendo sido elaborado um plano de segurança.

De acordo com a informação constante do processo, vítima e arguido estavam separados e não partilhavam a residência, acrescenta.

Paralelamente, na sequência de uma comunicação da Comissão de Proteção de Crianças e Jovens (CPCJ), o Ministério Público requereu, a 02 de dezembro de 2015, a abertura do processo judicial de promoção e de proteção a favor das duas crianças, que corre termos na secção de Família e Menores da Amadora e que é de "natureza reservada", sublinha.

Uma das meninas de 19 meses morreu e a outra de quatro anos está desaparecida depois de terem, supostamente, caído ao rio Tejo na zona da praia de Caxias, em Oeiras, segundo o comandante da Capitania do Porto de Lisboa, Malaquias Domingues.

Segundo o comandante, uma testemunha ocular terá visto uma mulher a sair da água, em estado de pânico e em avançado estado de hipotermia, a afirmar que as suas duas filhas estavam dentro de água.

A mulher, de 37 anos, foi transferida para o Hospital Santa Maria.

As autoridades estão a investigar as circunstâncias em que ocorreu este caso.

Lusa

  • Mergulhadores procuram criança desaparecida no Tejo
    5:55

    Tragédia no Tejo

    Mergulhadores da Marinha estão envolvidos nas buscas para tentar resgatar a criança de 4 anos desaparecida desde ontem nas águas do rio Tejo, junto à zona de Caxias, Oeiras. Uma outra criança, de 19 meses, morreu. A mãe foi resgatada com vida, onbtem à noite, e vai ser interrogada pela Polícia Judiciária.

  • PJ investiga afogamento de crianças no Tejo, buscas continuam
    1:49

    Tragédia no Tejo

    A Polícia Judiciária está a investigar o caso das duas crianças afogadas, ontem à noite, no rio tejo, na zona de Caxias, concelho de Oeiras. Uma criança de 19 meses morreu e outra de 4 anos está desaparecida. As buscas para encontrar a criança começaram bem cedo na zona de Caxias. A mãe foi levada para o hospital e vai ser interrogada pela polícia.

  • Buscas por criança desaparecida continuam na praia de Caxias
    4:16

    Tragédia no Tejo

    As autoridades continuam à procura da criança de 4 anos que está desaparecida desde ontem à noite no Tejo, junto à praia de Caxias. Os mergulhadores envolvidos tinham esperança de encontrar o corpo quando a maré estivesse mais baixa, mas até agora ainda não encontraram nenhum vestígio do desaparecimento. A Polícia Judiciária ainda não conseguiu falar com a mãe do bebé de 19 meses, que acabou por morrer, e da criança desaparecida, pois ainda se encontra hospitalizada no Hospital Santa Maria.

  • Mergulhadores interrompem buscas por criança no Tejo
    1:08

    Tragédia no Tejo

    Foram interrompidas as buscas com mergulhadores pela criança de 4 anos que está desaparecida desde ontem à noite no Tejo, junto à praia de Caxias. Os mergulhadores envolvidos tinham esperança de encontrar o corpo quando a maré estivesse mais baixa, voltarão ao mar amanhã de manhã. A Polícia Judiciária ainda não conseguiu falar com a mãe do bebé de 19 meses, que acabou por morrer, e da criança desaparecida, pois ainda se encontra hospitalizada no Hospital Santa Maria.

  • A menina síria que relata a guerra no Twitter está bem, diz o pai

    Mundo

    Bana Alabed, a menina síria de 7 anos que conta no Twitter a luta pela sobrevivência e os horrores da guerra em Alepo, teve de abandonar a sua casa que foi bombardeada mas está bem, disse hoje o seu pai à Agência France Press. A conta esteve fechada desde domingo, mas foi entretanto reativada e tem hoje uma nova publicação de Bana.

  • Parkinson pode ter início nos intestinos

    Mundo

    Um novo estudo científico vem revelar que a doença de Parkinson pode não estar apenas no cérebro. A doença pode ter início nos intestinos e mais tarde migrar para o cérebro.