sicnot

Perfil

TSU/PEC

CGTP espera revogação da descida da TSU no Parlamento

Arménio Carlos, secretário-geral da CGTP.

In\303\241cio Rosa

O secretário-geral da CGTP, Arménio Carlos, disse esta quinta-feira esperar que os partidos concretizem no Parlamento as suas promessas em torno da Taxa Social Única (TSU), considerando que este é o momento certo para revogar esta medida.

"Vamos aguardar até à próxima semana na perspetiva de que os partidos que se comprometeram a votar pela revogação da TSU venham a concretizar a sua promessa em votos e em maioria na Assembleia da República(...). Também aqui, mais do que falar, é preciso concretizar", afirmou Arménio Carlos, que falava à Lusa depois de uma reunião com o grupo parlamentar do PCP sobre o assunto.

"Esse compromisso conseguimos assegurar do PCP, que desde logo se manifestou disponível para concretizar este objetivo de revogar a TSU e estamos a aguardar reuniões com os restantes partidos para também verificar qual a disponibilidade de cada um deles para que isto se venha a concretizar", acrescentou.

Na terça-feira, patrões, UGT e Governo assinaram o Compromisso para um Acordo de Médio Prazo, que prevê o aumento do salário mínimo nacional para 557 euros e a descida da TSU em 1,25 pontos percentuais.

Para Arménio Carlos, a TSU deve ser revogada pois o salário mínimo nacional "não pode servir de moeda de troca para colocar as empresas privadas na subsidiodependência dos dinheiros da segurança social e também do Orçamento do Estado".

"A queda da taxa social única corresponde a uma confrontação com a manutenção de um sistema de baixos salários e trabalho precário e de um bloqueio da contratação coletiva que estava subjacente", disse o secretário-geral da CGTP.

"O que o acordo entre o Governo e as confederações patronais consagrava era beneficiar, premiar as entidades empregadoras que neste caso concreto contratassem trabalhadores com vínculos precários, que bloqueassem a contratação coletiva e que oferecessem o salário mínimo nacional", considerou Arménio Carlos, lembrando que o salário mínimo abrange 21% dos trabalhadores, quando há cerca de seis anos não ultrapassava os 11%.

O secretário-geral da CGTP sublinhou ainda: "o salário mínimo nacional não se pode transformar na referência salarial nacional. Isso seria mau porque acentuaria as desigualdades e bloquearia a evolução das carreiras profissionais e os restantes salários".

Lusa

  • Atirador canadiano mata combatente do Daesh a 3,5km de distância

    Mundo

    Um atirador das Forças Especiais do Canadá matou um combatente do Daesh com um tiro disparado a 3,5 quilómetros de distância, no passado mês de maio, no Iraque. O Comando de Operações Especiais canadiano garantiu à BBC que a distância do disparo, realizado com sucesso, é já considerada um recorde na história militar.

  • Revelada a verdadeira identidade de Banksy?

    Cultura

    O músico e produtor Goldie pode ter revelado a identidade do artista mais conhecido por Banksy, durante uma entrevista ao podcast do rapper Scroobius Pip. Goldie referiu Robert Del Naja de forma acidental e os fãs acreditam que a identidade do artista britânico foi finalmente desvendada.

  • "Mãe, por favor, para de dizer asneiras. Não quero que leves um tiro"
    0:51

    Mundo

    O Departamento de Investigação da Polícia do Minnesota divulgou esta sexta-feira um vídeo com imagens de um incidente que levou à morte de um afro-americano pela polícia, nos Estados Unidos da América. Em julho de 2016 um polícia atingiu mortalmente Philando Castile, de 32 anos, durante uma operação de controlo rodoviário. O homem procurava os documentos de identificação quando o polícia disparou quatro tiros. Nas imagens é possível ver o desespero da filha da companheira de Philiando Castile, minutos depois de ter visto o padrasto a morrer. O agente responsável pela morte de Castile foi absolvido pelo Tribunal na semana passada.

  • Depois da "provocação", o acidente em cadeia
    0:43

    Mundo

    Um vídeo de um acidente numa autoestrada em Santa Clarita, na Califórnia (EUA), está a tornar-se viral nas redes sociais. Nas imagens é possível ver um motociclista a dar um pontapé num carro que seguia à sua frente. Como forma de "retribuição", o carro vira na direção da mota mas bate no separador e depois numa carrinha que acabou por capotar. Segundo a imprensa norte-americana o condutor da carrinha foi levado para o hospital com ferimentos ligeiros. Já a pessoa que conduzia a mota seguiu o seu caminho.