sicnot

Perfil

TSU/PEC

OCDE defende redução da TSU em empresas que paguem salário mínimo

A Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) recomendou esta quinta-feira ao Governo a redução da Taxa Social Única (TSU) nas empresas que paguem o salário mínimo, incluindo as novas contratações.

O objetivo é, segundo a OCDE, que "o impacto dos aumentos planeados no salário mínimo na oferta de emprego seja suavizado".

Esta é uma das 20 recomendações que a OCDE faz no relatório Reformas no Mercado Laboral em Portugal 2011-2015, divulgado e apresentado esta quinta-feira em Lisboa, e surge depois de patrões, UGT e Governo terem assinado o Compromisso para um Acordo de Médio Prazo, que prevê o aumento do salário mínimo nacional para 557 euros e a descida transitória da TSU em 1,25 pontos percentuais. O decreto-lei que estabelece a descida da TSU em 1,25 pontos percentuais para os empregadores foi aprovado pelo Governo na segunda-feira e promulgado um dia depois pelo Presidente da República.

Esta descida da TSU foi acordada em sede de Concertação Social entre o Governo e os parceiros sociais em dezembro - à exceção da CGTP -, como forma de compensação do aumento do salário mínimo para 557 euros, que já está em vigor.

A OCDE recomenda ainda no relatório a constituição de uma comissão independente com representantes dos parceiros sociais que seja responsável por dar "informação imparcial" e aconselhar em futuras alterações ao salário mínimo, "considerando cuidadosamente as condições do mercado de trabalho no presente e no futuro". No relatório, a organização refere que as contribuições sociais dos trabalhadores e os impostos pagos pelos patrões quando se trata do salário mínimo nacional são maiores do que na maior parte dos países da OCDE.

A OCDE considera ainda preocupante a aproximação do salário mínimo ao salário médio em Portugal e vê com receio o possível efeito de desemprego para os trabalhadores sem qualificações quando o salário mínimo for elevado para os 600 euros em 2019, como é intenção do Governo.

Em relação ao horário do trabalho, a OCDE recomenda a redução da generosidade das compensações ao trabalho de curta duração à medida que a recuperação económica se torna mais sustentável, de forma a prevenir que estes esquemas possam representar um obstáculo para a recuperação do mercado laboral.

Lusa

  • PSD não muda voto contra descida da TSU
    0:42

    TSU/PEC

    O PSD está irredutível quanto à descida da Taxa Social Única. A confirmação é feita pelo secretário-geral da UGT, Carlos Silva, que esteve reunido com Passos Coelho para o tentar demover do voto contra.

  • Pedro Nuno Santos nega crise entre a esquerda
    0:41

    País

    Pedro Nuno Santos nega que exista uma crise entre os partidos de esquerda e diz-se confiante de que o Governo vá durar até 2019. Em respostas às críticas de Francisco Assis, o socialista diz que no país ninguém quer eleições antecipadas.

  • O que é a Taxa Social Única
    2:54

    TSU/PEC

    A TSU é uma conversa antiga entre governos, oposição e parceiros sociais. E nos últimos anos tem sido umas das principais moedas de troca, quer para subir salários quer para incentivar a contratação. Pedro Benevides explica o que é a TSU e de que forma está a dividir as opiniões no parlamento.

  • Descida da TSU pode estar em risco
    2:59

    Economia

    O parlamento debate e vota dia 25 de janeiro as apreciações parlamentares do BE e PCP para revogar a descida da TSU. O ex-presidente do Conselho Económico e Social considera que Passos está a trair a identidade do PSD e tem esperança de que ainda reconsidere. Já o PS diz que, mesmo que a medida seja chumbada, o acordo de Concertação Social será honrado.

  • Morte de portuguesa no Luxemburgo afinal não aconteceu

    País

    A morte de uma portuguesa em Bettembourg, no sul do Luxemburgo, não terá acontecido. O Jornal do Luxemburgo avançou, esta manhã, que a emigrante portuguesa tinha sido baleada mortamente pelo filho, uma informação entretanto desmentida por outro jornal online. Segundo o Bom Dia Luxemburgo, o que aconteceu foi afinal uma rusga policial.

  • Estamos quase na hora de verão

    País

    Esta madrugada muda a hora. Quando for 1h00, os relógios adiantam para as 2h00. Será uma noite com menos tempo de sono, mas os dias vão ficar mais longos com o chamado horário de verão.

  • Hora do Planeta, apagam-se as luzes para despertar consciências
    2:19
  • Divorciados vão poder dividir filhos no IRS 

    Economia

    Os divorciados vão passar a poder dividir os filhos no IRS (imposto sobre o rendimento singular) e o Governo está a estudar soluções para que em 2018 haja um novo sistema para lidar com a guarda conjunta de filhos.

  • "Os governos são diferentes mas o povo é o mesmo"
    0:45

    Economia

    O Presidente da República atribui o resultado do défice do ano passado ao espírito de sacrifício do povo português. Num jantar em Coimbra para assinalar o Dia do Estudante, Marcelo Rebelo de Sousa considerou ainda que o valor do défice de 2016 é a prova de que com governos diferentes conseguem-se os mesmos objetivos.

  • Ataques aéreos dos EUA em Mossul podem ter causado a morte de 200 civis
    1:22
  • Pai do piloto da Germanwings defende inocência do filho

    Mundo

    O pai de Andreas Lubitz declarou esta sexta-feira que o filho não é o responsável pelo embate do avião da Germanwings contra um local montanhoso, que fez 150 mortos. O Ministério Público alemão concluiu em janeiro que o incidente em 2015 foi apenas da responsabilidade do piloto.

  • Quando o cancro chega por mero acaso
    1:55

    Mundo

    Cerca de dois terços das mutações que ocorrem nas células cancerígenas devem-se ao acaso, segundo um estudo da Universidade Johns Hopkins, nos Estados Unidos. Em Portugal, o Diretor do Programa Nacional Doenças Oncológicas alerta para a importância de um diagnóstico precoce e um estilo de vida saudável como forma de reduzir a fatalidade.