sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Amnistia denuncia execuções sumárias de soldados no leste da Ucrânia

A Amnistia Internacional (AI) denunciou hoje alegadas execuções sumárias de soldados ucranianos por parte de grupos pró-russos no leste do país, pedindo uma ação "urgente" para responder à crise humana.

A AI afirma existirem imagens que mostram o soldado ucraniano Ihor Branovytsky (na foto), que defendia o aeroporto de Donetsk, na altura em que foi capturado e interrogado, cuja morte, a qual foi provocada, segundo testemunhas, por um disparo de um comandante separatista (Reuters/ Arquivo)

A AI afirma existirem imagens que mostram o soldado ucraniano Ihor Branovytsky (na foto), que defendia o aeroporto de Donetsk, na altura em que foi capturado e interrogado, cuja morte, a qual foi provocada, segundo testemunhas, por um disparo de um comandante separatista (Reuters/ Arquivo)

© Gleb Garanich / Reuters

"A nova evidência destas mortes sumárias confirma o que suspeitávamos há algum tempo. A questão agora é: 'O que é que os líderes separatistas farão a esse respeito'", disse o subdiretor da AI para a Europa e Ásia Central, Denis Krivosheev.

 

Segundo a organização de defesa dos direitos humanos, há provas de que quatro soldados morreram após serem capturados.

 

"As torturas e a morte de soldados capturados, entregues ou feridos são crimes de guerra. Estas denúncias devem ser imediatamente investigadas, a fundo e de forma imparcial, e os seus responsáveis alvo de julgamentos justos por parte das autoridades reconhecidas", sublinhou Denis Krivosheev.

 

A AI afirma existirem imagens que mostram o soldado ucraniano Ihor Branovytsky, que defendia o aeroporto de Donetsk, na altura em que foi capturado e interrogado, retido até à sua morte, a qual foi provocada, segundo testemunhas, por um disparo de um comandante separatista.

 

A organização também diz ter visualizado vídeos que mostram os corpos de pelo menos outros três militares das forças armadas ucranianas que, aparentemente, foram executados.

 

"As execuções sumárias são pura e simplesmente crimes de guerra. Os líderes da autoproclamada 'República Popular de Donetsk' no leste da Ucrânia devem enviar aos seus membros a clara mensagem de que os que lutam a seu lado e em seu nome devem respeitar as leis da guerra", frisou Krivosheev.

 

Desde fevereiro último está em vigor um cessar-fogo no leste da Ucrânia.

 

A AI apresentou estas denúncias num comunicado, depois de um comandante separatistas ter dito ao jornal ucraniano Kyiv Post, na passada segunda-feira, que matou 15 soldados das forças armadas ucranianos.


Lusa

  • Hoje é notícia 

    País

    O PSD leva a debate parlamentar a reprogramação do atual quadro comunitário, desafiando os partidos a pronunciarem-se sobre a proposta inicial do Governo, que considera "não servir o país". Os parceiros sociais e o Governo reúnem-se na Concertação Social para discutirem o Programa Nacional de Reformas. O Sporting de Braga procura alcançar o Sporting no 3º lugar da I Liga, ao defrontar o Marítimo na abertura da 31.ª jornada.

  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Senado aprova à tangente novo diretor da NASA

    Mundo

    O Senado norte-americano aprovou na quinta-feira, à tangente, a nomeação do novo diretor da agência espacial norte-americana, com 50 votos favoráveis contra 49, colocando à frente da NASA um cético das alterações climáticas, adiantou a Efe.

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01

    País

    Dezassete anos depois, Lisboa vai ter as primeiras salas de consumo assistido, vulgarmente conhecidas como salas de chuto. O objetivo é apoiar os mais de 1400 toxicodependentes sinalizados e evitar a propagação de doenças.

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC