sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Amnistia denuncia execuções sumárias de soldados no leste da Ucrânia

A Amnistia Internacional (AI) denunciou hoje alegadas execuções sumárias de soldados ucranianos por parte de grupos pró-russos no leste do país, pedindo uma ação "urgente" para responder à crise humana.

A AI afirma existirem imagens que mostram o soldado ucraniano Ihor Branovytsky (na foto), que defendia o aeroporto de Donetsk, na altura em que foi capturado e interrogado, cuja morte, a qual foi provocada, segundo testemunhas, por um disparo de um comandante separatista (Reuters/ Arquivo)

A AI afirma existirem imagens que mostram o soldado ucraniano Ihor Branovytsky (na foto), que defendia o aeroporto de Donetsk, na altura em que foi capturado e interrogado, cuja morte, a qual foi provocada, segundo testemunhas, por um disparo de um comandante separatista (Reuters/ Arquivo)

© Gleb Garanich / Reuters

"A nova evidência destas mortes sumárias confirma o que suspeitávamos há algum tempo. A questão agora é: 'O que é que os líderes separatistas farão a esse respeito'", disse o subdiretor da AI para a Europa e Ásia Central, Denis Krivosheev.

 

Segundo a organização de defesa dos direitos humanos, há provas de que quatro soldados morreram após serem capturados.

 

"As torturas e a morte de soldados capturados, entregues ou feridos são crimes de guerra. Estas denúncias devem ser imediatamente investigadas, a fundo e de forma imparcial, e os seus responsáveis alvo de julgamentos justos por parte das autoridades reconhecidas", sublinhou Denis Krivosheev.

 

A AI afirma existirem imagens que mostram o soldado ucraniano Ihor Branovytsky, que defendia o aeroporto de Donetsk, na altura em que foi capturado e interrogado, retido até à sua morte, a qual foi provocada, segundo testemunhas, por um disparo de um comandante separatista.

 

A organização também diz ter visualizado vídeos que mostram os corpos de pelo menos outros três militares das forças armadas ucranianas que, aparentemente, foram executados.

 

"As execuções sumárias são pura e simplesmente crimes de guerra. Os líderes da autoproclamada 'República Popular de Donetsk' no leste da Ucrânia devem enviar aos seus membros a clara mensagem de que os que lutam a seu lado e em seu nome devem respeitar as leis da guerra", frisou Krivosheev.

 

Desde fevereiro último está em vigor um cessar-fogo no leste da Ucrânia.

 

A AI apresentou estas denúncias num comunicado, depois de um comandante separatistas ter dito ao jornal ucraniano Kyiv Post, na passada segunda-feira, que matou 15 soldados das forças armadas ucranianos.


Lusa

  • Corpos de portuguesas trasladados segunda-feira 
    1:27
  • Incendiários vão passar o verão com pulseira eletrónica

    País

    Os tribunais vão poder condenar os incendiários a penas de prisão domiciliária, com pulseira eletrónica, durante as épocas de incêndio. A nova lei foi aprovada na semana passada, na Assembleia da República, e aguarda a promulgação do Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa.

  • Estado vai tomar posse de terras abandonadas

    País

    O Governo vai recorrer ao Código Civil para permitir que o Estado tome posse de terras ao abandono. À margem da entrevista ao Expresso, o primeiro-ministro anunciou que o Governo irá acionar o artigo 1345º do Código Civil, que estabelece que as coisas imóveis sem dono conhecido se consideram do património do Estado.

  • "Trump, deixe-me ajudá-lo a escrever o discurso"
    0:47

    Mundo

    Arnold Schwarzenegger diz que Donald Trump tem o dever moral de se opor ao ódio e ao racismo. Num vídeo publicado nas redes sociais, o ator norte-americano e antigo governador da Califórnia encenou o discurso que Donald Trump devia ter. 

  • Hino da SIC tocado pela viola beiroa
    2:22