sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Pelo menos um morto em Donetsk após disparos de artilharia ucraniana

Pelo menos uma pessoa morreu esta noite em Donetsk devido a disparos da artilharia ucraniana, informou hoje a autarquia, principal bastião dos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia. 

(Reuters/ Arquivo)

(Reuters/ Arquivo)

© Marko Djurica / Reuters

"Como resultado do impacto de um projétil de artilharia num edifício de vivendas de dois andares (...) ficaram destruídos o teto e três apartamentos do segundo andar. Uma pessoa morreu", lê-se num comunicado das autoridades pró russas de Donetsk. 

A autarquia denuncia que "as Forças Armadas da Ucrânia retomaram os bombardeamentos em Donetsk".

Durante a noite, foram ouvidas várias explosões na cidade, onde esta manhã a situação era calma, constatou a agência Efe. 

O chefe da milícia autoproclamada República Popular de Donetsk (RPD) denunciou hoje que as tropas de Kiev intensificaram os ataques com a recurso a armamento pesado.

"Nas últimas 24 horas, os militares ucranianos abriram fogo contra o território da RPD em 29 ocasiões", refere a DAN, a agência de notícias dos pro russos. 

Segundo os rebeldes, além das cidades de Donetsk e Gorlovka, foram atacadas uma série de localidades, incluindo Shirokino, uma aldeia que foi um cenário de intensos combates, apesar da trégua que entrou em vigor a 15 de fevereiro passado.

O comando das forças ucranianas destacadas na zona de conflito acusou as milícias de disparem todo o tipo de armamento, incluindo morteiros e canhões de grande calibre, contra as posições das forças governamentais.

Segundo dados da ONU, mais de 6.200 pessoas, entre combatentes e civis, perderam a vida e mais de 14.000 ficaram feridas no conflito no leste da Ucrânia. 


Lusa

  • NATO garante reforço do combate ao Estado Islâmico
    0:36

    Daesh

    Os ministros dos Negócios Estrangeiros dos países da NATO estão reunidos na Turquia para discutir a situação na Ucrânia e o combate ao Estado Islâmico. O secretário-geral da NATO deixou a garantia de que a organização vai avançar com mais ações contra o terrorismo do grupo jihadista.

  • Putin debate com Merkel conflito no leste da Europa
    1:14

    Mundo

    A chanceler alemã, Angela Merkel, está na Rússia para homenagear os soldados soviéticos mortos na Segunda Guerra Mundial. Uma deslocação marcada pela crise na Ucrânia e pelas relações tensas entre Moscovo e Berlim. O Presidente russo Vladimir Putin debateu com a chanceler Merkel o conflito no leste da Europa.