sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Quatro mortos na Ucrânia a poucas horas de novas conversações de paz

O exército ucraniano e os separatistas do leste acusaram-se hoje mutuamente de intensificarem os ataques no leste do país, fazendo pelo menos quatro mortos, a horas do início de novas conversações de paz em Paris.

Elementos do Exército ucraniano.

Elementos do Exército ucraniano.

© Maksim Levin / Reuters

Nas últimas 24 horas, um soldado ucraniano foi morto e 12 ficaram feridos em 85 ataques dos separatistas a posições das forças governamentais, segundo porta-vozes militares ucranianos.

Segundo os separatistas, pelo menos três civis foram mortos em Donetsk - um nas proximidades do aeroporto, controlado pelos rebeldes desde janeiro, outro em Dokuchaevsk, a 30 quilómetros da cidade, e outro em Spartak, aldeia dos arredores do bastião separatista.

A missão da Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) confirmou uma intensificação dos combates em Donetsk durante o fim de semana.

"Em dois dias, a missão (...) observou mais de 500 explosões de disparos de artilharia e de morteiro de dentro para fora e de fora para dentro" de Donetsk.

A OSCE denunciou também um aumento "das violações do cessar-fogo em zonas próximas de Mariupol", grande cidade do leste a 10 quilómetros da frente de batalha controlada pelas autoridades de Kiev.

Apesar da trégua instaurada a 15 de fevereiro, na sequência da assinatura dos acordos de Minsk 2, registou-se um aumento da violência no leste da Ucrânia a partir do início de junho com uma ofensiva separatista contra Mariinka, localidade sob controlo das forças governamentais a cerca de 20 quilómetros de Donetsk.

Os novos incidentes no terreno registam-se a poucas horas de uma reunião em Paris, hoje à tarde, entre os chefes das diplomacias da Rússia, Ucrânia, França e Alemanha, para fazer o ponto da situação sobre a aplicação dos acordos de Minsk.

A última destas reuniões realizou-se em abril, em Berlim.

Em paralelo, os membros do Grupo de Contacto para a Ucrânia - Rússia, a Ucrânia, separatistas pró-russos e OSCE -, reúnem-se também hoje em Minsk.

Os acordos de Minsk preveem, além da trégua, medidas graduais para pôr fim ao conflito, incluindo uma revisão constitucional até ao final de 2015 que reforce a autonomia dos territórios do leste e a organização de eleições nas regiões separatistas que respeitem a legislação ucraniana.

Observadores ouvidos pela agência France Presse admite "alguns progressos" nestas reuniões, mas nenhum avanço significativo.

O conflito no leste da Ucrânia já fez mais de 6.400 mortos desde abril de 2014, segundo a ONU.



Lusa
  • Marco Silva vai treinar o Watford

    Desporto

    O treinador português Marco Silva assinou contrato com o Watford, da Liga Inglesa. O emblema que terminou a última Premier League na 17ª posição, a última antes dos lugares de descida, ganhou assim a corrida ao Crystal Palace e ao FC Porto, que também tentaram contratar o técnico.

  • "A maior conquista foi construir estabilidade"
    2:14

    Economia

    António Costa voltou esta sexta-feira a garantir que a partir de junho nenhum subsídio de desemprego será inferior a 421 euros por mês. O primeiro-ministro falava nas jornadas parlamentares do PS, onde afirmou que a estabilidade é a maior conquista deste Governo.

  • Com a multiplicação de bons indicadores económicos e financeiros do país, multiplicam-se os elogios ao Governo e declaram-se mortas e enterradas as políticas do passado recente, nomeadamente a da austeridade. Nada mais errado. O que os bons resultados agora alcançados provam definitivamente é que a austeridade resolveu de facto os problemas das contas públicas e, mais do que isso, contribuiu para o crescimento económico que foi garantido por reformas estruturais e pela reorientação do modelo económico.

    José Gomes Ferreira

  • Raízes de ciência e rebentos de esperança
    14:14
  • Portugal pode ser atingido por longos períodos de seca

    País

    Portugal e Espanha podem ser atingidos até 2100 por 'megasecas', períodos de seca de dez ou mais anos, segundo os piores cenários traçados num estudo da universidade britânica Newcastle, que tem a participação de uma investigadora portuguesa.

  • G7 reforça compromisso na luta contra o terrorismo
    2:11
  • Uma foto para a história

    Mundo

    As mulheres dos líderes mundiais que se reúnem nas cimeiras da NATO posam para a fotografia oficial das primeiras-damas. A deste ano é histórica. Pela primeira vez, há um marido de um primeiro-ministro entre as nove mulheres. Trata-se de Gauthier Destenay, casado com o líder do Luxemburgo.