sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

UE denuncia ataque "inaceitável" contra viaturas da OSCE no leste da Ucrânia

A União Europeia (UE) denunciou hoje o ataque "inaceitável" contra viaturas blindadas utilizadas por observadores da OSCE e incendiadas no domingo em Donetsk, o bastião dos separatistas pró-russos no leste da Ucrânia.

© Alexander Ermochenko / Reuter

O incêndio foi definido como "criminoso" pela Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) e as responsabilidades atribuídas "aos que de facto controlam Donetsk", numa óbvia referência aos rebeldes.

"O incêndio de veículos da missão de observação da OSCE ontem em Donetsk é inaceitável", indicou um porta-voz da UE para os Negócios Estrangeiros, numa declaração escrita à agência noticiosa France Presse (AFP).

"É da mais alta importância que todas as partes respeitem plenamente o cessar-fogo", acrescentou, enquanto o presidente ucraniano Petro Poroshenko pediu hoje consultas urgentes com Paris, Berlim e Moscovo devido à "perigosa" escalada da violência no leste após combates que envolveram carros de combate e artilharia, e segundo Kiev desencadeados pelos rebeldes.

Segundo um balanço separado do exército e das autoridades separatistas, quatro pessoas, três civis e um soldado ucraniano, foram mortos nas últimas 24 horas.

Estes combates ocorreram um dia após um incêndio no parque de um hotel em Donetsk onde estão alojados os observadores da OSCE que monitorizam o conflito no terreno. Diversos veículos 4x4 blindados ficaram destruídos.

O porta-voz também apelou aos beligerantes para "garantirem a segurança e a liberdade de movimento dos observadores" da OSCE "em todo o território ucraniano". A missão de observação "desempenha uma função crucial no seguimento e verificação da aplicação dos acordos de Minsk", sublinhou.

O leste da Ucrânia, onde mais de 6.800 pessoas foram mortas em 16 meses de conflito, registou nas últimas semanas um regresso da violência com combates que envolvem armas pesadas, numa violação de acordos assinados em fevereiro.

A UE prolongou até janeiro de 2016 as sanções económicas decretadas no verão de 2014 contra a Rússia devido ao seu alegado apoio aos rebeldes separatistas. Bruxelas tem até ao momento relacionado a manutenção das sanções à aplicação no terreno dos acordos de Minsk.

Lusa

  • Moção de censura "dá voz à indignação de muitos portugueses"
    1:13

    País

    O CDS entregou, no gabinete do presidente da Assembleia da República, a moção de censura ao Governo. O deputado Nuno Magalhães diz que o documento é a voz de todos os portugueses que ficaram indignados com a falência dos serviços do Estado nos incêndios e acrescenta ainda que cabe agora aos partidos da esquerda avaliarem se houve falhas e se foram graves o suficiente para censurarem o Governo.

  • "Miúdos de 5 e 6 anos a perguntar: a minha casa ardeu, o meu pai está queimado?"
    4:55
  • Presidente visita zonas afetadas pelos fogos
    2:00

    País

    Numa visita inesperada, o Presidente da República esteve esta manhã em Vouzela, um dos concelhos mais atingidos pelos incêndios. Marcelo Rebelo de Sousa vai estar nos próximos dias no distrito de Viseu.

  • "Viverei com o peso na consciência até ao último dia"
    3:00
  • A fotografia que está a correr (e a impressionar) o Mundo

    Mundo

    A fotografia de uma cadela a carregar, na boca, o cadáver calcinado da cria está a comover o mundo. Entre as muitas fotografias que mostram o cenário causado pelos incêndios que devastaram a Galiza nos últimos dias, esta está a causar especial impacto. O registo é do fotógrafo Salvador Sas, da agência EFE. A imagem pode impressionar os mais sensíveis.

  • Tondela corta relações institucionais com Belenenses

    Desporto

    O Tondela anunciou esta quinta-feira o corte de relações institucionais com o Belenenses, que vai defrontar no domingo para a nona jornada da I Liga de futebol, na sequência do diferendo pelo não adiamento do jogo devido aos incêndios.

  • SC Braga recebe o Ludogorets
    2:03

    Liga Europa

    O Sporting de Braga recebe hoje o Ludogorets. Abel Ferreira destaca a capacidade física e ofensiva do adversário e quer um Braga a jogar com intensidade para vencer o atual campeão da Bulgária.