sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Quase oito mil mortos na Ucrânia desde abril de 2014

Quase 8.000 pessoas foram mortas desde o início do conflito no leste da Ucrânia, em abril de 2014, segundo um novo balanço hoje divulgado pela ONU.

De acordo com os Estados Unidos, apesar do cessar-fogo estipulado nos acordos de Minsk, a Rússia continua a enviar armamento pesado para o leste da Ucrânia. (Arquivo)

De acordo com os Estados Unidos, apesar do cessar-fogo estipulado nos acordos de Minsk, a Rússia continua a enviar armamento pesado para o leste da Ucrânia. (Arquivo)

© Ints Kalnins / Reuters

No total, 7.962 pessoas morreram e 17.811 ficaram feridas nos combates entre forças governamentais ucranianas e rebeldes separatistas pró-russos, anunciou o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos no seu relatório atualizado trimestralmente.

O número de civis mortos aumentou nos últimos três meses devido aos bombardeamentos da linha da frente, sublinha-se no documento.

Entre 16 de maio e 15 de agosto, o número de vítimas duplicou em relação aos três meses precedentes: pelo menos 105 pessoas foram mortas e 308 feridas, ao passo que o balanço era de 60 mortos e 102 feridos entre fevereiro e maio, precisou o Alto Comissariado.

"A retirada das armas pesadas da linha de contacto entre os grupos armados (rebeldes) e as forças governamentais mantém-se parcial", apontam os observadores da ONU.

A maioria das vítimas civis dos bombardeamentos registou-se nos territórios sob controlo dos separatistas, indica o relatório.

A situação continua a ser marcada por confrontos nas zonas de Donetsk e de Lugansk, alimentados pelo "afluxo contínuo de combatentes estrangeiros e de armas sofisticadas e de munições provenientes da Rússia", acrescentam os autores do relatório.

O Alto Comissariado denuncia ainda o facto de a Rússia "ter continuado a enviar colunas de camiões pintados de branco sem o pleno consentimento e a inspeção da Ucrânia e sem que o seu destino exato e o seu conteúdo pudessem ser verificados".

O acesso das organizações humanitárias às regiões de Donetsk e Lugansk tornou-se mais complicado desde junho, na sequência da decisão das autoridades separatistas de introduzir um processo de registo.

"Desde meados de julho, a ajuda humanitária foi gravemente reduzida, porque os grupos armados consideram o registo como um requisito prévio", condena o relatório.

A população que vive perto da zona da frente está a ver a sua situação a deteriorar-se, incluindo o acesso a água e comida. Cerca de três milhões de pessoas vivem nas regiões controladas pelos rebeldes.

O relatório refere ainda casos de sequestros, execuções, tortura, maus-tratos, violência sexual, trabalhos forçados e extorsão nos territórios que estão nas mãos dos separatistas. As autoridades de Kiev também são responsáveis por detenções arbitrárias.

Por último, a ONU denuncia violações dos direitos humanos pelas autoridades russas na Crimeia, península ucraniana que Moscovo anexou em março de 2014, para impedir os opositores de falarem, nomeadamente as organizações da minoria tártara.

Lusa

  • "Já só lhes resta uma coisa: bisbilhotar comunicações privadas"
    2:57

    Caso CGD

    O primeiro-ministro diz que o PSD atingiu o grau zero da política, quando chegou à "bisbilhotice" de querer ver as mensagens trocadas entre o ministro das Finanças e António Domingues. A polémica da Caixa Geral de Depósitos voltou a marcar o debate quinzenal, com António Costa a garantir que nunca esteve em causa a entrega de declarações da administração. Já o PSD e o CDS a acusaram o Governo de violar as regras da transparência e de oprimir os direitos da oposição.

  • Compensa comprar a granel?
    8:39
  • Técnica de defesa contra aperto de mão de Donald Trump
    1:39
  • Vídeo mostra aterragem de Harrison Ford que quase causou um desastre

    Mundo

    Harrison Ford quase provocou um grave acidente quando, ao pilotar um dos seus aviões, falhou a pista de aterragem e esteve muito perto de chocar contra um um Boeing 737, com mais de 100 pessoas a bordo. O incidente com o ator norte-americano, considerado um piloto experiente, aconteceu na passada segunda-feira, dia 13, no Condado de Orange, na Califórnia, e o momento foi captado em vídeo.

  • Descoberta nova espécie de primatas em Angola

    Mundo

    Uma equipa britânica de cientistas descobriu uma nova espécie de galagos anões, um primata pertencente à família dos galonídeos - comum na África subsariana -, na floresta ameaçada da Kumbira, localizada na província do Cuanza Sul, noroeste de Angola.

  • Vestidos da princesa Diana em exposição
    1:29

    Mundo

    As roupas mais emblemáticas da princesa Diana vão estar em exposição no Palácio de Kensington, em Londres, a partir de sexta-feira. O objetivo é mostrar a evolução do estilo da princesa de Gales, considerada um dos maiores ícones de moda de sempre.