sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

União Europeia prolonga sanções à Rússia por mais seis meses

O Conselho da União Europeia (UE) aprovou hoje o prolongamento das sanções à Rússia por mais seis meses, até 31 de julho, de 2016, devido à implicação do país no conflito da Ucrânia.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Pavel Rebrov / Reuters

As sanções agora prolongadas pela UE foram adotadas pela primeira vez em julho de 2014, por um ano, em resposta às ações de Moscovo no Leste da Ucrânia.

Com esta decisão, os 28 Estados-membros admitem que os acordos de Misk, de cessar-fogo, entre Kiev e os separatistas pró-russos não estarão totalmente aplicados até final do ano.

"Como os acordos de Minsk não estarão completamente aplicados até 31 de dezembro de 2015, a duração das sanções foi prolongada enquanto o Conselho prossegue a avaliação do progresso" no terreno, segundo um comunicado.

Os acordos de Minsk incluem um cessar-fogo, a retirada de armamento pesado e a devolução da gestão da fronteira Leste às autoridades ucranianas.

As sanções adotadas em julho foram reforçadas em setembro e têm como objeto o comércio com os setores financeiro, energético e da defesa russos.

Lusa

  • "Estamos a investir na nossa própria desgraça"
    0:37
  • Saída dos EUA do acordo de Paris é "uma vergonha"

    Mundo

    O ex-secretário de Estado norte-americano John Kerry considerou esta terça-feira "uma vergonha" a decisão do Presidente Donald Trump de retirar os Estados Unidos do acordo do clima de Paris, garantindo que o povo não acompanha esse gesto de "autodestruição".

  • "Meninas proibidas de usar saias curtas e roupa transparente" para evitar abusos em Timor
    0:50
  • "De repente ele estava em cima de mim a beijar-me e a apalpar-me"
    2:43