sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

União Europeia prolonga sanções à Rússia por mais seis meses

O Conselho da União Europeia (UE) aprovou hoje o prolongamento das sanções à Rússia por mais seis meses, até 31 de julho, de 2016, devido à implicação do país no conflito da Ucrânia.

(Arquivo)

(Arquivo)

© Pavel Rebrov / Reuters

As sanções agora prolongadas pela UE foram adotadas pela primeira vez em julho de 2014, por um ano, em resposta às ações de Moscovo no Leste da Ucrânia.

Com esta decisão, os 28 Estados-membros admitem que os acordos de Misk, de cessar-fogo, entre Kiev e os separatistas pró-russos não estarão totalmente aplicados até final do ano.

"Como os acordos de Minsk não estarão completamente aplicados até 31 de dezembro de 2015, a duração das sanções foi prolongada enquanto o Conselho prossegue a avaliação do progresso" no terreno, segundo um comunicado.

Os acordos de Minsk incluem um cessar-fogo, a retirada de armamento pesado e a devolução da gestão da fronteira Leste às autoridades ucranianas.

As sanções adotadas em julho foram reforçadas em setembro e têm como objeto o comércio com os setores financeiro, energético e da defesa russos.

Lusa

  • Madrid suspende governo regional da Catalunha

    Mundo

    O chefe do Governo espanhol anunciou hoje que decidiu acionar o artigo 155º da Constituição espanhola e pedir ao Senado a suspensão das funções do governo regional da Catalunha. Em conferência de imprensa justificou a adoção das medidas dada a "desobediência rebelde, sistemática e consciente" do Governo regional (Generalitat).

    Em atualização

  • Manifestações contra os incêndios um pouco por todo o país
    1:33

    País

    Estão marcadas para esta tarde várias manifestações contra os incêndios e as políticas florestais, mas também de homenagem às vítimas dos fogos que arrasaram o país. As iniciativas de protesto são quase todas organizadas através das redes sociais e por grupos de cidadãos.

  • Ministra do Mar não aceita suspensão da pesca da sardinha
    2:39

    Economia

    O organismo científico que aconselha a Comissão Europeia em matéria de pescas recomendou esta sexta-feira que Portugal e Espanha não pesquem sardinha no próximo ano. A Ministra do Mar não aceita esta recomendação de capturas zero e vai propor uma redução do limite de capturas de sardinha das 17 mil toneladas deste ano para cerca de 14 mil em 2018.