sicnot

Perfil

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Crise na Ucrânia

Rússia diz-se desiludida com investigação à queda do voo MH17

A diplomacia russa manifestou-se, esta quarta-feira, "desiludida" com o relatório "parcial e politicamente motivado" que concluiu que o voo MH17 da Malaysia Airlines foi abatido por um míssil levado da Rússia para o leste da Ucrânia.

"A Rússia está desiludida com o facto de a investigação da catástrofe do Boeing não mudar. As conclusões confirmam que a investigação é parcial e politicamente motivada", afirmou a porta-voz do Ministério dos Negócios Estrangeiros russo, Maria Zakharova, num comunicado.

O texto acusa a Equipa de Investigação Conjunta, uma equipa internacional liderada pela Holanda, de integrar peritos da Ucrânia, parte interessada no desastre, e de ignorar as informações prestadas pela Rússia, que acusou Kiev de abater o avião de passageiros.

Wilbert Paulissen, chefe da equipa de investigadores, apresentou hoje de manhã as conclusões da investigação, entre as quais a de que "o voo MH17 foi abatido por um míssil BUK, da série 9M83, proveniente do território da Federação Russa".

O avião de passageiros, um Boeing 777, foi abatido a 17 de julho de 2014 sobre o leste da Ucrânia, numa zona sob controlo dos separatistas pró-russos, matando todas as 198 pessoas que seguiam a bordo, entre as quais havia 196 cidadãos holandeses.

Lusa

  • Confirmados dois novos casos de legionella

    Legionella

    Dois novos casos de legionella foram esta quarta-feira confirmados. A informação foi avançada em comunicado pela Direção-Geral da Saúde. Tratam-se de duas pessoas com mais de 80 anos, internadas no Hospital São Francisco Xavier e no Egas Moniz, ambas em situação clínica estável.

  • Quem é o novo Presidente do Zimbabué?
    2:15

    Mundo

    Emmerson Mnangagwa é o sucessor de Robert Mugabe que regressou esta quarta-feira da África do Sul, onde estava refugiado. No primeiro discurso, o Presidente do Zimbabué falou de uma nova democracia no país. Mnangagwa, conhecido como crocodilo, é suspeito de atrocidades na guerra civil pós-independência. 

  • Diminuem as hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino
    3:09

    Mundo

    As hipóteses de salvar os tripulantes a bordo do submarino argentino, desaparecido há 8 dias, começaram a diminuir, uma vez que o chamado "tempo de segurança" já foi ultrapassado. A Marinha portuguesa está a acompanhar o caso do submarino que está desaparecido há oito dias. As hipóteses de salvar os tripulantes vão diminuindo.

  • Comprar um carro em segunda mão sem ser enganado 
    8:44
  • O que aprendemos com secas anteriores?
    32:50