sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

Estudo conclui que vírus Zika representa uma ameaça para a saúde humana

O Instituto Pasteur estudou pela primeira vez a sequência genética do vírus Zika, transmitido por mosquitos tal como o dengue, e que representa uma ameaça para a saúde humana, embora a infeção passe muitas vezes despercebida.

(Arquivo/Reuters)

(Arquivo/Reuters)

REUTERS

A estirpe do vírus em circulação na América desde 2015 já provocou uma epidemia "sem precedentes", segundo o instituto francês, que salientou que o estudo vai ajudar a compreender a sua evolução para desenvolver ferramentas de diagnóstico.

O Zika foi identificado pela primeira vez no Uganda em 1947, num macaco.

O vírus pertence à mesma família do dengue e da febre-amarela e os primeiros casos detetados em humanos foram registados em 1968, segundo a Organização Mundial de Saúde (OMS).

Na maioria dos casos (entre 70 e 80%), a infeção passa despercebida e os sintomas são do tipo gripal com erupções cutâneas.

O Zika pode também manifestar-se através de uma conjuntivite ou por dor nos olhos, assim como por inchaço nos pés e nas mãos.

Até agora, nenhuma morte causada pelo vírus foi registada, segundo a agência norte-americana para a monitorização e prevenção de doenças.

Mas, dois tipos de complicações graves têm sido descritas, nomeadamente complicações neurológicas e malformações em fetos de pacientes do sexo feminino, o que obriga a uma "vigilância do surto", referiu o Ministério da Saúde francês.

Não existe nenhum medicamento ou vacina específica contra o vírus. O único tratamento passa pela ingestão de analgésicos para reduzir a dor.

Para proteção, o Ministério da Saúde francês recomenda que se evite ser picado por mosquitos, usando roupas largas, repelentes e mosquiteiros.

As mulheres grávidas devem estar especialmente vigilantes.

Depois de ter sido detetado em África, Ásia e Pacífico, a doença atingiu o continente americano em 2015, com o Brasil a ser o país mais afetado.

O Ministério da Saúde alerta que o vírus pode chegar ao sul da Europa, especialmente a França, entre maio e novembro.

Lusa

  • GNR só teve acesso às imagens das agressões em Alcochete 12 horas depois
    1:42

    Crise no Sporting

    A GNR não pôde visionar as imagens de videovigilância da Academia de Alcochete logo que chegou ao local. O sistema estava inoperacional, o que fez com que as imagens só fossem entregues quase 12 horas depois do ataque à equipa do Sporting. Entre as provas recolhidas, estão também impressões digitais e vestígios de sangue encontrados na zona do balneário.

  • Juiz considera que agressões em Alcochete foram "ato terrorista"
    1:59

    Crise no Sporting

    O juiz que decretou a prisão preventiva dos 23 detidos pelo ataque à Academia do Sporting considera que se tratou de um ato terrorista. Diz mesmo que os agressores tiveram um comportamento chocante e que perverte o espírito desportivo. Sete dos 23 detidos já foram condenados por outros crimes, mas não chegaram a pena de prisão.

  • Gonçalo Guedes: o menino franzino que jogava mais que os outros em Benavente
    8:47
  • A promessa que João Mário vai ter de cumprir se Portugal for campeão
    1:36
  • Aprovadas mudanças no acesso ao ensino superior

    País

    O Governo aprovou esta quinta-feira o decreto-lei que estabelece o currículo dos ensinos básico e secundário, bem como os princípios orientadores da avaliação, voltando a nota de Educação Física a contar para a média de acesso ao ensino superior. No caso dos alunos do ensino profissional, são eliminados requisitos considerados discriminatórios no acesso ao ensino superior.

  • Universidade de Coimbra não retira Honoris Causa a Lula
    3:30
  • Estudo acaba com teorias da conspiração sobre a morte de Hitler

    Mundo

    Existem algumas versões sobre o desaparecimento do ditador nazi, Adolf Hitler. Há quem diga que viajou para um país da América do Sul, outros acreditam que está escondido na Antártida e há até quem vá mais longe e acredita que estaria na Lua. Mas, teorias da conspiração à parte, a história oficial diz que Hitler suicidou-se num bunker, em Berlim, Alemanha.

    SIC