sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika detetado na saliva e na urina

Investigadores brasileiros encontraram o vírus Zika ativo em amostras de saliva e urina de dois doentes, revelou hoje um instituto de investigação científica no Rio de Janeiro.

© Carlos Jasso / Reuters

"A presença do vírus Zika, na sua forma ativa, foi detetada na saliva e na urina", declarou à imprensa Paulo Gadelha, diretor da Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz), acrescentando que tal "não significa que existe capacidade de transmissão pela saliva e urina", pelo que mais estudos serão necessários.

Na notícia publicada no site da Fiocruz, a chefe do laboratório responsável pela investigação, Myrna Bonaldo, explica que “já se sabia que o vírus poderia estar presente tanto em urina quanto em saliva. Esta é a primeira vez em que demonstramos que o vírus está ativo, ou seja, com potencial de provocar a infecção, o que abre novos paradigmas para o entendimento das rotas de transmissão do vírus Zika".

O vírus, que já surgiu em 25 países e territórios das Américas, propaga-se de forma exponencial na América latina através do mosquito Aedes aegypti.

Os Estados Unidos anunciaram um caso de transmissão por via sexual.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aconselhou na quinta-feira os países a não aceitarem doações de sangue de pessoas que tenham estado em países com casos de Zika.

  • Incêndio de Setúbal "quase dominado"
    4:04

    País

    O incêndio que deflagrou segunda-feira em Setúbal está "quase dominado", segundo informações da presidente da Câmara. Maria das Dores Meira diz que não há feridos a registar e que os habitantes já vão regressando a casa. Para ajudar no combate ao fogo foram enviados meios de Lisboa.

  • "Lancei um tema que os portugueses há muito queriam discutir"
    11:26
  • Danos Colaterais 
    18:55
    Reportagem Especial

    Reportagem Especial

    Jornal da Noite

    Nos últimos oito anos a banca perdeu 12 mil profissionais. A dimensão de despedimentos no setor é a segunda maior da economia portuguesa, só ultrapassada pela construção civil. A etapa mais complexa da história começou em 2008, com a nacionalização do BPN. Desde então, as saídas têm sido a regra. A reportagem especial desta terça-feira, "Danos Colaterais", dá voz aos despedidos da banca.