sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

Zika permanece no sémen mesmo após infeção

Vestígios do vírus Zika foram detetados no sémen de um britânico dois meses após ter sido infetado.

Transmitido pela picada de mosquitos do género 'Aedes', o Brasil é o país mais atingido no mundo pela epidemia de Zika, com 1,5 milhões de doentes e três mortes confirmadas.

Transmitido pela picada de mosquitos do género 'Aedes', o Brasil é o país mais atingido no mundo pela epidemia de Zika, com 1,5 milhões de doentes e três mortes confirmadas.

© Edgar Su / Reuters

A revelação foi feita hoje pelas autoridades de saúde britânicas, o que sugere que o vírus pode continuar no sémen de um homem muito tempo depois de deixar de ter os sintomas da infeção.

O homem de 68 anos foi infetado há dois anos na Polinésia Francesa. As primeiras análises ao sangue foram feitas quando o indivíduo apresentou febre. Nos testes realizados 62 dias após os primeiros sintomas, continuou a acusar a presença do vírus no sémen.

  • Governo vai avaliar situação da associação Raríssimas
    1:41

    País

    O Governo promete avaliar a situação da instituição Raríssimas e agir em conformidade, depois da denúncia de alegadas irregularidades na gestão financeira. A presidente da instituição terá usado dinheiro da Raríssimas para gastos pessoais como vestidos de alta-costura e alimentação. Esta é uma instituição que apoia doentes e famílias que convivem de perto com doenças raras. 

  • Diáconos permanentes: quem são e que cargo ocupam na comunidade católica
    10:04
  • Múmia quase intacta descoberta em Luxor
    1:23

    Mundo

    O Egito anunciou, este sábado, a descoberta de dois pequenos túmulos com 3.500 anos na cidade de Luxor. Foram também encontrados uma múmia em bom estado de conservação, uma estátua do deus Ámon Ra e centenas de artefactos de madeira e cerâmica ou pinturas intactas.