sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

Papa diz que contraceção no combate ao vírus zika é um mal menor

O aborto é "um crime", mas a contraceção pode ser encarada, excecionalmente, como um mal menor, afirmou hoje o papa Francisco, quando questionado sobre os meios de combate à epidemia do vírus Zika, associado a malformações em fetos.

© Jose Luis Gonzalez / Reuters

"O aborto não é um mal menor, é um crime", enquanto "evitar uma gravidez não é um mal absoluto", disse Francisco, em declarações aos jornalistas durante a viagem de regresso ao Vaticano após a visita papal ao México, numa referência aos métodos contracetivos.

Aos jornalistas, o pontífice fez a distinção entre o aborto e a contraceção, recordando que Paulo VI, papa entre 1963 e 1978, permitiu que religiosas no Congo, vítimas de violações por parte de soldados, usassem métodos de contraceção.

Estes casos excecionais não colocam em causa a doutrina do Vaticano, que sempre se opôs ao aborto e à contraceção, destacou o líder da Santa Sé.

"Não se pode confundir o mal que consiste em evitar uma gravidez com o aborto. O aborto não é um problema teológico. É um problema humano, médico. Matamos uma pessoa para salvar outra. Este é um mal em si, não é um mal religioso, mas sim um mal humano", argumentou.

Ainda a propósito do vírus Zika, o papa exortou a comunidade médica "a fazer tudo o que é possível para encontrar uma vacina".

A Organização Mundial de Saúde (OMS) prevê uma propagação "explosiva" do Zika no continente americano, com entre três e quatro milhões de casos este ano. No Brasil, há já 1,5 milhões de casos registados.

A OMS recomendou hoje a todos que regressem de zonas onde é transmitido o vírus Zika a adotarem "práticas sexuais seguras ou considerar a abstinência por um período de, pelo menos, quatro semanas".

Num guia sobre "A prevenção da possível transmissão sexual do Zika", a organização adiantou que as pessoas que vivam nessas mesmas zonas "deveriam considerar práticas sexuais seguras ou absterem-se da atividade sexual", sem precisar durante quanto tempo.

A recomendação tem por base o facto de a maioria das infeções por Zika serem assintomáticas e de ser possível a transmissão sexual do vírus.

Os conselhos iniciais da OMS em matéria sexual dirigiam-se sobretudo às mulheres grávidas devido à suspeita sobre a relação existente entre o vírus e o aumento de casos de microcefalia no Brasil.

Lusa

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC