sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

Três vacinas para o vírus Zika mostraram-se eficazes em macacos

Três diferentes vacinas experimentais para o vírus Zika desenvolvidas nos Estados Unidos obtiveram resultados em macacos, abrindo caminho a ensaios em humanos nos próximos meses, anunciaram os investigadores.

Um estudo publicado hoje pela revista científica Science surge numa altura em que a comunidade científica tenta encontrar uma forma de prevenir o vírus transmitido por mosquitos que pode causar malformações nos recém-nascidos, como microcefalia.

O vírus Zika encontra-se atualmente em cerca de 50 países e territórios, sobretudo na América Latina, Caraíbas e no estado norte-americano da Florida.

"Três vacinas conferem completa proteção contra o vírus Zika em primatas, que é o melhor modelo animal para iniciar ensaios clínicos", afirmou o investigador Dan Barouch, professor de medicina na Harvard Medical School, citado pela agência France Presse.

A proteção para o vírus Zika em roedores e primatas "enche de otimismo" os investigadores quanto ao desenvolvimento de "uma vacina segura e efetiva para os seres humanos".

A infeção por vírus Zika não é geralmente uma doença mortal, mas a incidência em mulheres grávidas tem sido relacionada com casos de microcefalia e outras malformações nos bebés.

Lusa

  • Trabalharia horas extra sem ser pago? E feriados?  
    1:25
  • UE dá "luz verde" para início das negociações do Brexit

    Brexit

    Os 27 Estados-membros da União Europeia aprovaram esta segunda-feira a autorização para o início das negociações do Brexit, indicando formalmente o final de junho para início do processo de saída do Reino Unido, que se prolongará por dois anos.

  • Donald Trump em Israel
    2:14
  • Regras secretas do Facebook permitem divulgação de imagens violentas

    Mundo

    A política interna da empresa Facebook defende que nem todos os vídeos violentos publicados na rede social devem ser apagados porque "não quer censurar ou punir pessoas em perigo". A revelação é feita pelo jornal britânico The Guardian após uma investigação em que conseguiu ter acesso ao manual interno.