sicnot

Perfil

Vírus Zika

Vírus Zika

Vírus Zika

OMS aumenta para seis meses recomendação de sexo seguro em países onde o Zika está ativo

A Organização Mundial de Saúde (OMS) aumentou esta terça-feira de oito semanas para seis meses o período para abstinência ou sexo protegido para todas as pessoas que regressem de países onde o vírus do Zika está ativo.

Esta recomendação dirige-se a todas as pessoas, quer tenham ou não sintomas, e não apenas aos casais que estejam a pensar conceber um filho, especificou a organização, em comunicado.

"A OMS recomenda a prática de sexo seguro ou abstinência por um período de seis meses para homens e mulheres que regressem de áreas de transmissão ativa para prevenir a infeção pelo vírus do Zika por via sexual", declarou a agência.

Em junho, a organização tinha recomendado que homens evitassem praticar sexo ou que usassem proteção por oito semanas, mesmo que não apresentassem sintomas.

"Há cada vez mais provas de que a transmissão do vírus por via sexual é possível e mais comum do que se admitia antes", referiu a organização, nas recomendações divulgadas hoje.

O Zika é um vírus transmitido, em primeira instância, por um mosquito, que não causa sintomas em quatro em cada cinco infetados.

Mas, mulheres grávidas que sejam infetadas têm um risco acrescido de dar à luz bebés com microcefalia, uma deformação caracterizada por cérebros e cabeças anormalmente pequenos.

A OMS também recomendou hoje que sejam disponibilizadas às pessoas em zonas afetadas pelo vírus várias opções de contraceção, de forma a que possam tomar "uma decisão informada sobre se e quando ter filhos".

A atual epidemia de Zika, que já está presente em mais de 60 países, surgiu no Brasil no final de 2014.

Na semana passada, o Comité de Emergências da OMS decidiu que a epidemia de Zika continua a ser uma emergência sanitária de alcance internacional, dada a sua expansão geográfica e o desconhecimento sobre os seus efeitos neurológicos.

Lusa

  • Leão de Ouro de Souto de Moura faz "muito bem à alma" dos portugueses
    1:53
  • "Sonho com um futuro melhor", o desejo de um jovem sírio em Portugal
    2:12

    País

    Mais de 50 jovens sírios chegaram esta madrugada a Lisboa, para iniciarem o novo ano letivo, em Portugal. Sonham com um futuro melhor. Sonham com uma educação melhor. Os 54 estudantes vieram ao abrigo do programa lançado pelo antigo Presidente da República, Jorge Sampaio, que nos últimos anos já deu uma nova oportunidade a cerca de 200 alunos.

  • Na linha do triunfo
    16:49
  • Chamas do incêndio no Europa Park na Alemanha atingiram os 15 metros de altura
    0:57