sicnot

Perfil

Vistos gold

Vistos gold

Vistos Gold

Antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado continua em prisão preventiva

O antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado, António Figueiredo, vai continuar em prisão preventiva, no processo dos Vistos Gold. O Tribunal Central de Instrução Criminal decidiu manter as medidas de coação para todos os arguidos que não estão em liberdade.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Entre estes arguidos estão também o antigo director do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e a antiga secretária-geral do Ministério da Justiça. Manuel Palos e Maria Antónia Anes vão, assim, continuar em prisão domiciliária com pulseira electrónica.

O caso dos Vistos Gold investiga crimes de corrupção, prevaricação, peculato, abuso de poder e tráfico de influências. 

Está relacionado com a atribuição irregular de autorizações especiais de residência a estrangeiros.

Entre os arguidos estão também empresários, portugueses e chineses, e funcionários do IRN. Foram detidos em novembro do ano passado.
  •  Investimento de 350 mil euros em ciência dá direito a visto gold

    Economia

    O investimento igual ou superior a 350 mil euros em atividades de investigação desenvolvidas por instituições públicas ou privadas vai permitir a atribuição de vistos 'gold', de acordo com as novas alterações ao regime hoje divulgadas.As alterações ao regime das Autorizações de Residência para a atividade de Investimento (ARI) foram hoje apresentadas pelo vice-primeiro-ministro, Paulo Portas.

  • O homem que denunciou casos de fome em Setúbal nos anos 80
    1:41