sicnot

Perfil

Vistos gold

Vistos gold

Vistos Gold

António Figueiredo passa de prisão preventiva para domiciliária

António Figueiredo, principal arguido do processo Vistos Gold e antigo presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), vai sair ainda esta sexta-feira da cadeia. O juiz de instrução criminal decidiu alterar a medida de coação para prisão domiciliária, com pulseira eletrónica.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

O arguido, detido há quase um ano, fica ainda proibido de contactos com uma das arguidas do processo, Maria Antónia Anes, antiga secretária-geral do Ministério da Justiça.

  • Cinco mortos provocados pelo tufão Hato em Macau
    1:13
  • Porto Editora acusada de discriminação
    2:55
  • "Burlão do amor" acusado de tirar 450 mil euros a amante
    2:21

    País

    Um homem com cerca de 50 anos é acusado de tirar 450 mil euros a uma mulher com quem começou por ter uma relação profissional. Ele pedia, ela emprestava. Anos depois, ela ficou insolvente, com dívidas à banca de 214 mil euros e sem emprego. O homem é arguido, nega a relação amorosa entre ambos, mas admite ter recebido dinheiro dela. Garante, no entanto, que tenciona pagar o que deve.