sicnot

Perfil

Vistos gold

Vistos gold

Vistos Gold

Primeira reunião entre chineses e o SEF sobre vistos Gold foi adiada

A primeira reunião entre o Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF) e representantes de cidadãos chineses que aguardam pela atribuição de vistos Gold, marcada para segunda-feira, foi adiada, disse hoje à Lusa uma porta-voz do grupo.

Lily Liu, uma das porta-vozes dos cidadãos da República Popular da China (RPC) que aguardam na zona da Grande Lisboa uma resposta sobre os pedidos de Autorização da Residência para Atividade de Investimento (ARI) - conhecidos como Vistos Gold -, disse hoje à Lusa que a primeira reunião com o SEF foi adiada devido às mudanças registadas na direção do organismo.

No dia 05 de janeiro, a ministra da Administração Interna anunciou a nomeação da inspetora Luísa Maia Gonçalves como diretora nacional do SEF, em substituição de António Beça Pereira, que apresentou a demissão.

O grupo de cidadãos da República Popular da China continua assim à espera de uma solução sobre os atrasos prolongados relacionados com os pedidos de vistos Gold.

A primeira reunião com a direção do SEF "ainda não tem uma nova data", acrescentou Lily Liu.

De acordo com elementos do grupo de cidadãos da RPC, pelo menos 77 pessoas (12 famílias que se encontram neste momento na República Popular da China) aguardam respostas sobre os pedidos de vistos Gold, além de "14 famílias que se encontram em Portugal" há mais de três meses, na mesma situação.

Segundo as mesmas fontes, 26 pessoas ("quatro famílias em Portugal e quatro famílias na República Popular da China") esperam a autorização há mais de um ano.

Verificam-se igualmente 91 casos de pedido de renovação, sendo que "20 famílias estão em Portugal com o visto expirado", em alguns casos há quase 12 meses.

Na RPC, 21 pessoas esperam há mais de um ano uma resposta aos pedidos de renovação da Autorização de Residência para Atividade de Investimento.

A Autorização da Residência para Atividade de Investimento foi apresentada pelo anterior governo (PSD/PP) como uma possibilidade para os investidores estrangeiros requerem uma autorização de residência em Portugal para efeitos do exercício de uma atividade de investimento mediante determinados requisitos, nomeadamente a realização de transferência de capitais, criação de emprego ou compra de imóveis.

No passado dia 17 de dezembro, dezenas de cidadãos da República Popular da China apresentaram queixas e manifestaram-se frente ao edifício do SEF, em Lisboa, pela falta de resposta aos pedidos de atribuição de vistos Gold.

"Não percebemos a razão de tanta demora. Sem o Visto Gold não podemos deslocar-nos ou iniciar os nossos negócios. Os nossos familiares não se podem juntar a nós. Só temos problemas. Muitas famílias já pagaram aqui em Portugal as escolas dos filhos mas sem o documento as crianças não podem vir para cá estudar", lamentava uma das manifestantes no dia 17 de dezembro, em Lisboa.

Na altura, o Ministério da Administração Interna (MAI), disse à Lusa que o atraso registado nas autorizações de vistos Gold "têm por base a descentralização da tramitação dos processos em resultado de recomendações da Inspeção Geral da Administração Interna".

Segundo o MAI, o atraso fica também a dever-se ao tratamento das autorizações (ARI) em "condições de igualdade face aos restantes processos", acrescentando como outros motivos a suspensão "da tramitação, durante um mês, devido à recente alteração legislativa", assim como deficiências na instrução dos processos por parte dos requerentes.

"O SEF garante o escrupuloso cumprimento da lei na tramitação das Autorizações de Residência para Atividade de Investimento", indicava ainda o Ministério da Administração Interna.

Lusa

  • Paulo Macedo pede calma para o bem do banco
    1:45

    Caso CGD

    Paulo Macedo falou pela primeira vez desde que foi eleito o novo Presidente da Caixa Geral de Depósitos e, para o bem do banco público, pediu calma a todos. Passos Coelho veio dizer que a recapitalização da Caixa pode ter de ser feita no verão do próximo ano para salvaguardar o défice deste ano. Já António Costa preferiu não comentar as declarações de Passos e diz que o banco público há muito que precisava de ser recapitalizado.

  • Condutores continuam com dúvidas em como circular numa rotunda
    2:06

    País

    Circular nas rotundas continua a ser um problema para muitos condutores. Cerca de 3 mil foram multados nos últimos três anos depois da entrada em vigor do novo código, os números são avançados pela Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária. Os instrutores de condução dizem que a medida provoca mais confusão nas horas de ponta.

  • O que aconteceu à menina síria que relatava a guerra no Twitter?
    1:59
  • Youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Reportagem da SIC "Renegados"
    1:27

    Grande Reportagem SIC

    O youtuber Miguel Paraiso escreveu uma paródia musical para a Grande Reportagem SIC "Renegados". Desde ontem já teve 67 mil visualizações no Facebook. Imagine que ia renovar o cartão de cidadão e diziam-lhe que afinal não é português? Mesmo tendo nascido, crescido, estudado e trabalhado sempre em Portugal? Foi o que aconteceu a inúmeras pessoas que nasceram depois de 1981, quando a lei da nacionalidade foi alterada.«Renegados» é como se sentem estes filhos de uma pátria que os excluiu. Para ver, esta quarta-feira, no Jornal da Noite da SIC.

  • "A nossa guerra não deixou heróis, só vilões e vítimas"
    5:26

    Mundo

    Luaty Beirão é o rosto mais visível de um movimento de contestação ao regime angolano que começou em 2011, ano da Primavera árabe. Mas a par dos 15+2, mediatizados num processo que os condenou por lerem um livro, outros activistas arriscam diariamente a liberdade.