sicnot

Perfil

Vistos gold

Vistos gold

Vistos Gold

Ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado foi libertado

O ex-presidente do Instituto dos Registos e Notariado (IRN), António Figueiredo, que estava em prisão domiciliária no âmbito do processo dos vistos Gold foi libertado por ter expirado o prazo máximo da medida de coação, disse à Lusa o seu advogado.

(Arquivo)

(Arquivo)

SIC

Na terça-feira, o juiz Carlos Alexandre, do Tribunal Central de Instrução Criminal (TCIC), decidiu marcar para 8 de abril a decisão de levar ou não a julgamento os arguidos do processo dos vistos Gold.

Durante o debate instrutório, Carlos Alexandre disse que expirava na sexta-feira o prazo máximo para que o arguido António Figueiredo, antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado, pudesse estar em prisão domiciliária com pulseira eletrónica, passando, por isso, a ficar em liberdade.

O caso dos vistos Gold tem 17 arguidos, incluindo o ex-ministro da Administração Interna Miguel Macedo, o ex-diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras Manuel Jarmela Palos, o ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado António Figueiredo e a ex-secretária-geral do Ministério da Justiça Maria Antónia Anes.

O processo dos vistos Gold surgiu na sequência da Operação Labirinto, que, em novembro de 2014, envolveu várias buscas e 11 detenções.

A Operação Labirinto estava relacionada com a aquisição de vistos Gold e investiga indícios de corrupção ativa e passiva, recebimento indevido de vantagem, prevaricação, peculato de uso, abuso de poder e tráfico de influência.

Lusa

  • António Figueiredo vai para prisão domiciliária
    1:10

    País

    António Figueiredo, principal arguido do processo "Vistos Gold" e antigo presidente do Instituto dos Registos e Notariado, deixou hoje a cadeia e vai passar a estar em prisão domiciliária. A acusação deverá ser conhecida até ao final da semana.

  • Ex-presidente do Instituto de Registos e Notariado nega crime de branqueamento
    1:52

    País

    Começou esta manhã a fase instrutória do caso dos Vistos Gold. É uma espécie de pré-julgamento em que os arguidos apresentam argumentos para arquivar o processo. Na primeira sessão, o antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado, António Figueiredo, falou para negar um dos crimes de branqueamento de que está acusado. A defesa de Manuel Palos, antigo diretor do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras (SEF), não pediu a abertura de instrução. O advogado João Medeiros argumenta que quer seguir o mais rápido possível para julgamento.

  • Advogados de Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático
    2:13

    Operação Marquês

    Os advogados de José Sócrates queixam-se de bullying processual e mediático e garantem que o antigo primeiro-ministro nunca favoreceu Ricardo Salgado ou o Grupo Espirito Santo. Segundo o Expresso, o presidente da Escom, Helder Bataglia, terá admitido que Ricardo Salgado utilizou uma conta bancária do empresário, na Suíça, para passar 12 milhões de euros a Carlos Santos Silva, alegadamente para o amigo José Sócrates.

  • Marcelo diz que é hora de valorizar o poder local
    0:40

    País

    O Presidente da República diz que este é o momento para valorizar o poder local. Sobre a descida da Taxa Social Única, Marcelo Rebelo de Sousa recusou comentar e negou que haja crispação politica entre Governo e oposição.

  • Marine Le Pen diz que Brexit terá efeito dominó na UE
    0:39

    Brexit

    Marine Le Pen diz que o Brexit vai ter um efeito dominó na União Europeia. Durante um congresso da extrema-direita, a líder da Frente Nacional francesa afirmou que a Europa vai despertar este ano em que estão marcadas eleições em vários países, como a Alemanha e a Holanda.