sicnot

Perfil

Vistos gold

Vistos gold

Vistos Gold

Miguel Macedo conformado com ida a julgamento

O antigo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, disse hoje que já se tinha conformado com a ida a julgamento, uma vez que não contestou a acusação na fase de instrução dos vistos gold.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

MÁRIO CRUZ

"Não pus em crise a acusação nesta fase, eu conformei-me com a ida a julgamento", disse Miguel Macedo à agência Lusa, depois de o juiz de instrução ter hoje decidido levar os 17 arguidos da Operação Labirinto a julgamento.

No âmbito do processo de vistos gold, Miguel Macedo é acusado de três crimes de prevaricação de titular de cargo político e um de tráfico de influência.

Questionado sobre a decisão do juiz Carlos Alexandre de levar a julgamento todos arguidos, o antigo ministro da Administração Interna do Governo PSD/CDS afirmou não ter qualquer expetativa, "porque não tinha que ter", já que a sua decisão "foi lá atrás" quando optou por não requerer a instrução.

"A partir do momento em que eu não requeri instrução do processo, evidentemente que tinha decidido que ia a julgamento", adiantou.

"Quando decidi não requer a instrução, não pus em crise nenhuma das coisas que vinha na acusação nesta fase, portanto o resultado só podia ia a julgamento", disse ainda.

A operação Labirinto está relacionada com a aquisição de Vistos Gold e em causa estão crimes de corrupção ativa e passiva, recebimento indevido de vantagem, prevaricação, peculato de uso, abuso de poder e tráfico de influência.

Neste processo são também acusados o antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado, António Figueiredo, o ex-diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Jarmela Palos, a ex-secretária-geral do Ministério da Justiça, Maria Antónia Anes, e alguns empresários chineses.

Lusa

  • Surto de hepatite A em Portugal
    2:45
  • A rã que brilha no escuro
    2:08
  • Indonésio encontrado dentro de cobra pitão

    Mundo

    Akbar Salubiro, de 25 anos, esteve perto de 24 horas desaparecido na remota ilha indonésia de Sulawesi. Acabou por ser encontrado um dia depois, no jardim da própria casa, dentro de uma pitão de 7 metros.

  • Relação de Portugal com Angola é "insubstituível"
    1:00

    País

    Paulo Portas considera que a relação de Portugal com Angola é insubstituível. Numa entrevista ao Jornal de Negócios, o ex vice-primeiro-ministro defende que o país deve ser profissional no relacionamento político com Luanda.

  • Abertura da lagoa de Santo André atrai surfistas e bodyboarders
    4:15
  • Tecnologia permite a tetraplégico mexer mão e braço

    Mundo

    Um homem que ficou tetraplégico num acidente voltou a mover-se com a ajuda da tecnologia e apenas usando o pensamento, num projeto de investigadores dos Estados Unidos divulgado esta terça-feira na revista especializada em medicina The Lancet.