sicnot

Perfil

Vistos gold

Vistos gold

Vistos Gold

Miguel Macedo conformado com ida a julgamento

O antigo ministro da Administração Interna, Miguel Macedo, disse hoje que já se tinha conformado com a ida a julgamento, uma vez que não contestou a acusação na fase de instrução dos vistos gold.

(Lusa/ Arquivo)

(Lusa/ Arquivo)

MÁRIO CRUZ

"Não pus em crise a acusação nesta fase, eu conformei-me com a ida a julgamento", disse Miguel Macedo à agência Lusa, depois de o juiz de instrução ter hoje decidido levar os 17 arguidos da Operação Labirinto a julgamento.

No âmbito do processo de vistos gold, Miguel Macedo é acusado de três crimes de prevaricação de titular de cargo político e um de tráfico de influência.

Questionado sobre a decisão do juiz Carlos Alexandre de levar a julgamento todos arguidos, o antigo ministro da Administração Interna do Governo PSD/CDS afirmou não ter qualquer expetativa, "porque não tinha que ter", já que a sua decisão "foi lá atrás" quando optou por não requerer a instrução.

"A partir do momento em que eu não requeri instrução do processo, evidentemente que tinha decidido que ia a julgamento", adiantou.

"Quando decidi não requer a instrução, não pus em crise nenhuma das coisas que vinha na acusação nesta fase, portanto o resultado só podia ia a julgamento", disse ainda.

A operação Labirinto está relacionada com a aquisição de Vistos Gold e em causa estão crimes de corrupção ativa e passiva, recebimento indevido de vantagem, prevaricação, peculato de uso, abuso de poder e tráfico de influência.

Neste processo são também acusados o antigo presidente do Instituto de Registos e Notariado, António Figueiredo, o ex-diretor nacional do Serviço de Estrangeiros e Fronteiras, Manuel Jarmela Palos, a ex-secretária-geral do Ministério da Justiça, Maria Antónia Anes, e alguns empresários chineses.

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.

  • Pedro Dias recusou mostrar caligrafia
    2:29

    País

    Pedro Dias forneceu esta segunda-feira ADN aos peritos do laboratório da polícia científica. O suspeito dos crimes de Aguiar da Beira também foi intimado a entregar amostras da própria caligrafia, mas recusou fazê-lo.