sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Principais acontecimentos relacionados com o voo MH370 da Malaysia Airlines

Cronologia dos principais acontecimentos relacionados com o desaparecimento do avião da Malaysia Airlines, que efetuava o voo MH370, em 08 de março de 2014.

2014

8 de março: Um Boeing 777 da Malaysia Airlines partiu do aeroporto de Kuala Lumpur às 00:41 locais (17:41 em Lisboa) com destino a Pequim, tendo a bordo 227 passageiros e 12 membros da tripulação.

Uma hora após a descolagem, o voo MH370 muda o seu curso, sem qualquer explicação, deixando de ter contacto com os controladores de tráfego aéreo.

O Vietname afirma que o avião desapareceu no seu espaço aéreo, iniciando pesquisas após a deteção de vestígios de combustível.

15 de março: É descoberto, na Malásia, que as comunicações foram desativadas, sendo a mudança de trajetória uma "ação deliberada", tendo em conta que o avião continuou a voar por mais sete horas.

O âmbito da pesquisa é alargado a mais 26 países que participam da investigação para descobrir o que realmente aconteceu naquele dia.

24 de março: O primeiro-ministro malaio anuncia que o voo MH370 terminou o seu curso no sul do oceano Índico.

26 de março: Imagens captadas por um satélite revelam a presença de 122 objetos à deriva.

30 de março: A Austrália está a coordenar as operações de busca no mar juntamente com outros seis países (China, Malásia, Japão, Nova Zelândia, Coreia do Sul, EUA).

Apesar de mais de 300 aviões estarem a avaliar o terreno, com mais de 4,5 milhões de quilómetros quadrados, a exploração subaquática tem prioridade, visto desconfiar-se que o avião caiu no mar. Contudo, apesar de todos os esforços reunidos, não há qualquer sinal do avião.

2015

29 de janeiro: O desaparecimento do voo MH370 é oficialmente declarado pela Malásia como um "acidente", adiantando que as pessoas a bordo estão todas mortas, provavelmente, causando alguma agitação nas famílias que exigem provas e os corpos dos seus familiares ou amigos.

08 de março: Segundo o relatório preliminar divulgado por especialistas independentes, a investigação sobre o desaparecimento do voo não indicou qualquer prova que pudesse incriminar a tripulação, não tendo revelado também qualquer anomalia mecânica.

A explicação mais credível diz que houve uma queda brusca no nível de oxigénio no interior do avião que fez com a tripulação e os passageiros ficassem inconscientes, tendo a aeronave continuado a voar em piloto automático, até cair no mar devido a falta de combustível.

29 de julho: Um pedaço da fuselagem de uma aeronave, com dois metros de comprimento, foi encontrado ao largo da ilha Reunião.

31 de julho: Os responsáveis australianos pela investigação dizem estar "cada vez mais convencidos" de que o fragmento da asa do avião, descoberto ao largo da ilha Reunião é do Boeing 777 desaparecido a 08 de março de 2014.

01 de agosto: O fragmento da asa chega a França e foi reencaminhado para o laboratório militar Balma, nos subúrbios de Toulouse, em França, para serem analisados por especialistas.

02 de agosto: O Departamento de Transportes da Malásia disse em comunicado que a peça foi "oficialmente reconhecida" como fazendo parte da asa de um Boeing 777, um fragmento designado 'flaperon'.

05 de agosto: Vinte pessoas, incluindo especialistas do Departamente de Investigação e Análise (BEA), representantes da Boeing e homólogos da Malásia, começou a analisar o fragmento de asa no laboratório da Direcção-Geral de Armamento - Técnicas Aeraunauticas (DGA TA), de Balma.

O primeiro-ministro da Malásia anuncia que o destroço encontrado há uma semana ao largo de Reunião pertencem ao avião que efetuava o voo MH370.

  • Cerca de 100 mortos e dezenas de desaparecidos após sismo na Indonésia
    1:24
  • As camisolas de Natal da família real britânica

    Mundo

    O espírito natalício invadiu ontem o Museu Madame Tussauds, em Londres. Foram reveladas as novas figuras de cera da família real britânica - cada membro enverga uma camisola de espírito festivo, com cãezinhos "reais" e "gingerbreadmen" de gosto duvidoso.

  • Os dias na Terra estão a ficar mais longos

    Mundo

    Os dias estão a tornar-se mais longos, mas impercetivelmente, porque vão ser precisos 6,7 milhões de anos para aumentarem um minuto, segundo um estudo publicado quarta-feira pela Proceedings A da Royal Society britânica.

  • As novas rotas da TAP em 2017
    1:59

    Economia

    No próximo ano, a TAP vai passar a voar para o Canadá. Além de Toronto, a companhia aérea vai também abrir cinco novas rotas para a Europa e aumentar algumas frequências. Fique a conhecer quais são.

  • Com este vamos arrancar-lhe uma lagriminha!

    Mundo

    Nesta redação, não se vive só de notícias. Também gostamos de nos emocionar com o mundo virtual. Imbuídos pela quadra natalícia, decidimos partilhar este vídeo polaco consigo. O que é preciso para o emocionar? Um tema com uma mensagem simples e que nos faça lembrar que somos todos feitos de carne e osso. Um toque de humor. Um sentimento sazonal, mas nunca em excesso. Um cão [é preciso haver sempre um cão]. Um enredo e algum suspense que nos prenda ao écran. Algo que nos faça engolir em seco. Foi isto que fez um site de vendas online com um anúncio com o título: "Inglês para principiantes". Então? Atingimos o nosso objetivo? Com ou sem lágrima?

  • Leica: a marca lendária entre os fotógrafos
    5:54
    Futuro Hoje

    Futuro Hoje

    3ª FEIRA NO JORNAL DA NOITE

    A Leica, das famosas máquinas fotográficas, abriu na semana passada a primeira loja em Portugal. Grande parte da produção da marca alemã é feita em Lousado, em Vila Nova de Famalicão, há 43 anos.