sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Austrália confiante de que buscas pelo voo MH370 decorrem "no lugar certo"

As autoridades australianas manifestaram-se hoje confiantes de que as operações de busca pelo voo MH370 decorrem "no lugar certo" e que o avião da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de um ano, vai ser encontrado.

© Stringer France / Reuters

Os destroços, parte de uma asa, descobertos há uma semana na ilha francesa Reunião, no Oceano Pacífico, "parecem indicar que o avião realmente se despenhou, mais ou menos, na área onde pensamos, sugerindo, pela primeira vez, que estamos um pouco mais perto de resolver este desconcertante mistério", afirmou o primeiro-ministro australiano, Tony Abbott.

A Malásia confirmou, esta quarta-feira, que os detritos encontrados há uma semana pertencem ao voo MH370, o que confirma o despenho da aeronave desaparecida há 17 meses.

A ministra dos Negócios Estrangeiros, Julie Bishop, acrescentou que as autoridades australianas vão continuar a desempenhar um papel de liderança, e que a descoberta serviu como uma prova que vai ajudar a localizar, de forma mais exata, a área onde caiu.

"Espero que esta descoberta nos permita encontrar o avião mais cedo ou mais tarde", disse a chefe da diplomacia australiana aos jornalistas em Kuala Lumpur.

A descoberta na ilha Reunião "é consistente com o trabalho que estamos a fazer, pelo que temos confiança de que estamos a procurar na zona certa e que o avião será encontrado ali", afirmou, por seu lado, o comissário-chefe do Departamento de Segurança dos Transportes da Austrália, Martin Dolan, à rádio ABC.

Ressalvou, contudo, ser "muito cedo" para dizer o que aconteceu.

A Austrália tem liderado as operações de busca pelo avião, que desapareceu quando estabelecia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim, com 239 pessoas a bordo, em março do ano passado.

Nenhuma pista foi encontrada até à descoberta dos destroços na ilha francesa.

As operações traduziram-se no rastreio, até ao momento, de uma área de 50.000 dos 120.000 quilómetros do perímetro marítimo delineado no sul do Oceano Índico, onde especialistas calculam que se tenha despenhado o avião com base na análise de dados de satélite.

Lusa

  • Familiares das vítimas do voo MH370 querem mais respostas
    1:58

    Voo MH370

    Os familiares das vítimas do voo MH370 da Malaysia Airlines querem ainda mais respostas e perceber o que realmente se passou. Receberam com estranheza a confirmação de que os destroços encontrados na ilha da Reunião são do avião desaparecido. A maioria ainda tem esperança de que as autoridades possam encontrar mais do que os destroços do aparelho e anseiam por fazer o luto.

  • PM da Austrália garante empenho total para apurar o que aconteceu ao voo MH370
    1:49

    Voo MH370

    As autoridades australianas estão confiantes de que as buscas pelo avião das linhas aéreas da Malásia, que desapareceu no ano passado, estão a decorrer no lugar certo. A Austrália tem liderado as operações e acredita agora estar mais perto de resolver o mistério, depois de ter sido confirmado que o destroço recuperado no Índico pertencia mesmo ao boeing 777 do voo MH 370.

  • Conchas na asa do Boeing 777 podem determinar origem dos destroços
    1:51

    Voo MH370

    O fragmento da asa do Boeing 777 continua a ser examinada em Toulouse, França. Os especialistas já confirmaram que o destroço pertence ao MH 370 desaparecido em Março do ano passado. Segundo um especialista, se os perceves forem da família dos Lepas haverá forte probabilidade do voo MH370 se ter despenhado numa zona de águas frias do sudoeste da Austrália.

  • À procura de mais destroços do voo MH 370
    1:15

    Mundo

    A procura de destroços de avião tornou-se uma autêntica caça ao tesouro na Ilha da Reunião depois das autoridades malaias terem pedido a colaboração de todos para se resolver o mistério do desaparecimento do voo MH 370.

  • A história de João Ricardo
    10:37
  • Cuidados a ter na Black Friday
    1:43

    Economia

    A Black Friday arranca oficialmente em Portugal esta sexta-feira com descontos que podem ir até aos 80%. A Deco avisa que nem todas são boas oportunidades e apela à atenção dos consumidores.

  • Parceiros sociais começam hoje debate sobre salário mínimo

    Economia

    Os parceiros sociais reúnem-se hoje com o ministro do Trabalho, Vieira da Silva, para iniciarem a discussão sobre a atualização do salário mínimo para o próximo ano, com as centrais sindicais e confederações patronais a assumirem posições divergentes.Em cima da mesa estarão as propostas das centrais sindicais, com a CGTP a exigir 600 euros a partir de janeiro de 2018 e a UGT a reivindicar 585 euros como ponto de partida para a negociação.

  • Os 72 golos de mais uma noite de Liga Europa

    Liga Europa

    Os 16 avos-de-final da Liga Europa começam a ganhar forma. São já 16 as equipas apuradas para a próxima fase da competição, entre elas o Sporting de Braga, que somou mais uma vitória. Em sentido inverso, o Vitória de Guimarães saiu derrotado de Salzburgo e ficou mais longe da qualificação. A 5.ª jornada da fase de grupos jogou-se esta quinta-feira e ao todo marcaram-se 72 golos. Estão todos aqui, para ver ou rever.

  • DGO divulga hoje execução orçamental até outubro

    Economia

    A Direção-Geral do Orçamento (DGO) divulga hoje a síntese da execução orçamental em contas públicas até outubro, sendo que, em contabilidade nacional, o Governo estima reduzir o défice para 1,4% do Produto Interno Bruto (PIB) este ano.

  • "No fim, logo se vê" se foram quatro anos de uma legislatura perdida
    1:28

    País

    Pedro Passos Coelho acusa o Governo de perder uma legislatura. O presidente do PSD diz que "no fim, logo se vê" se foram ou não quatro anos de oportunidade perdida para o país. No último Conselho Nacional antes das eleições diretas do partido, Passos acusou o Executivo de perder o rumo e apontou os casos do Infarmed e do aumento do preço da água como exemplos de desorientação.

  • Marcelo apoia novo Mecanismo Europeu de Proteção Civil
    0:44

    País

    Marcelo Rebelo de Sousa considera o novo Mecanismo de Proteção Civil uma ideia muito boa, que tem todo o apoio do Governo e do Presidente da República. Marcelo apenas lamenta que o modelo não existisse durante os incêndios deste ano.

  • Pense bem antes de beijar um colega

    Mundo

    O tribunal da província espanhola de Huesca aceitou o pedido de indemnização de uma mulher que foi vítima de assédio sexual por parte de um colega de trabalho. A mulher terá pedido boleia ao colega que, dentro do carro, lhe passou a mão pelas pernas, mas não ficou por aí.

    SIC