sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Familiares das vítimas da queda do voo MH370 protestam em Pequim

Dezenas de familiares das vítimas da queda do avião da Malaysia Airlines manifestaram-se esta quinta-feira em Pequim

O protesto, junto à embaixada da Malásia, ficou marcado por momentos de tensão com a polícia. Alguns manifestantes tentaram romper o cordão de segurança e foram travados pelos agentes.

O protesto, junto à embaixada da Malásia, ficou marcado por momentos de tensão com a polícia. Alguns manifestantes tentaram romper o cordão de segurança e foram travados pelos agentes.

© Damir Sagolj / Reuters

O protesto, junto à embaixada da Malásia, ficou marcado por momentos de tensão com a polícia. Alguns manifestantes tentaram romper o cordão de segurança e foram travados pelos agentes.

Os familiares queixam-se de falta de respostas e exigem saber mais sobre as buscas que estão a decorrer no Pacífico. Pedem uma reunião com representantes das autoridades malaias e pretendem viajar para a ilha de Reunião, onde estão a ser encontrados destroços.

A maioria das 239 vítimas que seguia no voo MH370 era de nacionalidade chinesa.

  • PM da Austrália garante empenho total para apurar o que aconteceu ao voo MH370
    1:49

    Voo MH370

    As autoridades australianas estão confiantes de que as buscas pelo avião das linhas aéreas da Malásia, que desapareceu no ano passado, estão a decorrer no lugar certo. A Austrália tem liderado as operações e acredita agora estar mais perto de resolver o mistério, depois de ter sido confirmado que o destroço recuperado no Índico pertencia mesmo ao boeing 777 do voo MH 370.

  • Familiares das vítimas do voo MH370 querem mais respostas
    1:58

    Voo MH370

    Os familiares das vítimas do voo MH370 da Malaysia Airlines querem ainda mais respostas e perceber o que realmente se passou. Receberam com estranheza a confirmação de que os destroços encontrados na ilha da Reunião são do avião desaparecido. A maioria ainda tem esperança de que as autoridades possam encontrar mais do que os destroços do aparelho e anseiam por fazer o luto.

  • Encontrados novos destroços que podem pertencer ao voo MH370
    1:52

    Voo MH370

    Novos destroços foram encontrados no Índico, que podem pertencer ao avião das linhas aéreas da Malásia, que desapareceu no ano passado. A informação foi avançada pelo ministro dos Transportes do país, um dia depois de ter sido confirmado que o fragmento da asa recuperado pertencia mesmo ao Boeing 777 do voo MH 370. A Austrália, que lidera as buscas, está confiante de que as operações estão a decorrer no lugar certo e acredita agora estar mais perto de resolver o mistério.

  • Vídeo 360º: nos céus de Lisboa como nunca esteve

    País

    Três Alpha Jet da Força Aérea Portuguesa estiveram presentes sobre o Jamor, durante a final da Taça entre o Benfica e o Vitória de Guimarães. A SIC e o Expresso acompanharam a passagem das aeronaves através da colocação de câmaras 360º no cockpit de duas delas.

  • "Não podemos fazer de Lisboa uma cidade para turistas"
    2:44

    Opinião

    Miguel Sousa Tavares analisou esta segunda-feira, no Jornal da Noite da SIC, o mandato de Fernando Medina na Câmara de Lisboa. O comentador da SIC defendeu que o autarca tem "muitos problemas por resolver" e que a Câmara tem investido "mais na recuperação de zonas em que os lisboetas praticamente não conseguem ir". Sousa Tavares disse ainda que Lisboa não pode ser uma cidade para turistas.

    Miguel Sousa Tavares

  • "Putin é uma ameaça maior do que o Daesh"
    0:24

    Mundo

    O senador norte-americano John McCain atacou Vladimir Putin dizendo que é uma ameaça maior do que o Daesh. O antigo candidato à Casa Branca acusa a Rússia de querer destruir a democracia ao tentar manipular o resultado das presidenciais dos Estados Unidos.

  • Gelado de champanhe no centro de mais uma polémica que envolve Ivanka Trump 

    Mundo

    A filha do Presidente Donald Trump está envolvida em mais uma polémica depois de uma publicação da sua marca no Twitter durante o Memorial Day, assinalado esta segunda-feira. Feriado nacional nos Estados Unidos, criado após a Guerra Civil, a data presta homenagem aos militares americanos que morreram em combate. Um dia solene, no qual muitos acolheram mal a dica da marca da atual conselheira da Casa Branca: "Façam gelados de champanhe".

  • Morreu Yoshe Oka, a "hibakusha" que avisou o Japão sobre o ataque a Hiroshima

    Mundo

    Yoshe Oka, a primeira sobrevivente de Hiroshima que informou por telefone as autoridades japonesas sobre a destruição da cidade, em 1945, morreu com 86 anos, vítima de cancro, revelou hoje a família. A "hibakusha", nome pelo qual são conhecidos os sobreviventes dos ataques a Hiroshima e Nagasaki, sofria de doenças relacionadas com os efeitos do bombardeamento. Apesar das consequências do ataque, Oka difundiu, ao longo da vida, a experiência sobre o bombardeamento tendo participado em inúmeros atos pacifistas.