sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Famílias dos passageiros do MH370 rejeitam conclusão da Malásia sobre destroços do avião

Um grupo de familiares do voo MH370 disse hoje rejeitar a declaração do governo da Malásia de que os destroços encontrados numa ilha do oceano Índico pertencem ao avião desaparecido até que seja feita uma análise mais "conclusiva".

Reuters

O grupo Voice 370 também reiterou as suas suspeitas quanto à forma como o governo malaio tratou do desaparecimento do avião desde o ano passado e pediu uma análise realizada por autoridades imparciais aos destroços do aparelho.

O avião desapareceu sobre o Oceano Índico a 08 de março de 2014, 40 minutos depois de descolar de Kuala Lumpur com destino a Pequim, com 239 pessoas a bordo, a maioria de nacionalidade chinesa.

Na semana passada, o primeiro-ministro da Malásia, Najib Razak, pôs termo aos 17 meses de espera por provas materiais do avião ao anunciar que uma equipa de peritos internacionais confirmou que a parte de asa encontrada na ilha de Reunião pertencia ao Boeing 777 acidentado.

Em Pequim, familiares de vítimas do acidente manifestaram desconfiança e irritação com o anúncio feito pela Malásia e juntaram-se frente aos escritórios da Malaysia Airlines na capital chinesa para pedir explicações.

"Uma semana depois, outros peritos não concordam com a declaração da Malásia", afirmou o Voice 370 em comunicado.

"Escusado será dizer que a maioria das famílias recusa aceitar o veredito da Malásia e que ainda aguarda uma análise mais definitiva e conclusiva", acrescentou.

O comunicado do Voice 370 refere que as famílias "estão apreensivas com o tratamento dado ao incidente pelas autoridades da Malásia desde o primeiro dia".

"Isto levou as famílias a terem dúvidas sobre os seus conhecimentos, capacidades e intenções", adiantou.

As autoridades francesas não foram tão longe como Najib a confirmar que a peça pertence à asa do avião, dizendo apenas que "havia uma probabilidade elevada".

"Nós, as famílias daqueles que estavam a bordo do MH370 gostaríamos de apelar a que todos os destroços sejam analisados num local reputado e com pessoal e equipamentos adequados, incluindo o governo francês ou autoridades" de outras nações mais avançadas, disse o Voice 370.

Lusa

  • Chamas passaram por cima da A23
    1:06

    País

    A A23 esteve cortada ao longo do dia por causa do fumo e das chamas. Em direto para a SIC Notícias, perto das 18h30, os repórteres da SIC presenciaram o momento em que o fogo passou por cima da autoestrada da Beira Interior.

  • "Só numa ditadura é possível tentar esconder o número de vítimas"
    0:51

    Tragédia em Pedrógão Grande

    O primeiro-ministro diz que é "lamentável" a tentativa de aproveitamento político à volta dos incêndios. António Costa esteve esta quarta-feira à tarde na Autoridade Nacional de Proteção Civil e, no final do briefing, disse que é preciso confiança nas instituições do Estado. O primeiro-ministro deixou ainda muitas críticas à oposição no caso da lista de vítimas de Pedrógão Grande.

  • E os 10 mais ricos de Portugal são...

    Economia

    A família Amorim lidera a lista dos mais ricos do país, com uma fortuna avaliada em 3840 milhões de euros. Em segundo lugar surge Alexandre Soares dos Santos com 2532 milhões de euros. A família Guimarães de Mello ainda entra para o top 3, com um valor de 1471 milhões de euros. A lista foi elaborada pela revista EXAME, que conclui que os ricos estão ainda mais ricos, pela quarta vez consecutiva.

    Bárbara Ferreira