sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Peritos acreditam que ainda pode haver destroços do MH370 no Índico

Uma empresa norte-americana especialista em buscas submarinas pediu uma análise a uma zona do Oceano Índico onde poderiam encontrar-se destroços do voo MH370 da Malaysia Airlines desaparecido em março de 2014, escreve hoje a imprensa local.

(Reuters/ Arquivo)

Os especialistas da Williamson and Associates examinaram imagens de setembro e consideram que objetos identificados como pedras podem tratar-se de restos do avião desaparecido em março de 2014, que fazia o voo MH370, segundo o jornal The Australian.

"Estes objetos têm as características de partes metálicas de fabrico humano, com superfícies circulares e com uma maior firmeza do que pedras dispersas", diz a empresa.

Estes objetos encontram-se a quatro quilómetros de profundidade, sobre o piso oceânico.

Representantes da Williamson, empresa que perdeu o concurso lançado pelo Governo australiano para as buscas pelo MH370, declararam ao jornal que os objetos detetados podem indicar "uma provável zona de destroços de um avião".

O avião da Malaysia Airlines desapareceu a 14 de março de 2014, quando fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras