sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Processos de familiares de vítimas do voo MH370 aumentam

O número de processos de familiares das 239 pessoas que estavam no avião da Malaysia Airlines desaparecido a 8 de março de 2014 aumentou, quando se aproxima o fim do prazo para recorrerem à justiça.

Na imagem, a mãe de um dos passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido a 8 de março do ano passado. No papel exibe a seguinte frase: "Um avião não pode desaparecer e as famílias não podem desistir daquilo que sentem pelos seus entes queridos".

Na imagem, a mãe de um dos passageiros do voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido a 8 de março do ano passado. No papel exibe a seguinte frase: "Um avião não pode desaparecer e as famílias não podem desistir daquilo que sentem pelos seus entes queridos".

© Kim Kyung Hoon / Reuters

Várias firmas de advogados dos Estados Unidos, Malásia e Austrália disseram à AFP que começaram a apresentar processos em nome de dezenas de familiares das 239 pessoas do voo MH370, para compensações por danos.

A companhia aérea informou em "várias ocasiões" do período limite de dois anos para os afetados tomarem "as medidas necessárias para preservar os seus direitos legais", segundo um comunicado da empresa citado pela Efe.

O referido período termina em menos de duas semanas, segundo a Convenção de Montreal referida pela Malaysia Airlines num comunicado, informou o diário de Singapura "The Strait Times".

Não foi rejeitado nenhum dos 96 pedidos apresentados até agora, segundo o mesmo comunicado.

A Malaysia Airlines indicou que já atribuiu a compensação total a 42 famílias que perderam pessoas na tragédia, que continua a ser um mistério.

O avião da companhia aérea malaia desapareceu depois de ter mudado de direção numa "ação deliberada", segundo peritos, 40 minutos após a descolagem em Kuala Lumpur, com direção a Pequim.

As buscas pelo aparelho centram-se numa área de 120 mil quilómetros quadrados no oceano Índico a cerca de 1.800 quilómetros a oeste da cidade australiana de Perth.

Em julho passado, equipas descobriram o fragmento de uma asa do MH370 na ilha de Reunião, situada a leste de Madagáscar, o que corresponde ao único indício tangível de que o avião se despenhou no oceano Índico.

Lusa

  • Vem lá chuva

    País

    A chuva vai voltar a Portugal continental a partir de quarta-feira e pelo menos até domingo, enquanto as temperaturas mínimas deverão subir.

  • "O Sporting é o um barco à deriva"
    2:26
    O Dia Seguinte

    O Dia Seguinte

    2ªFEIRA 21:50

    A crise do Sporting foi o principal tema em O Dia Seguinte, esta segunda-feira. José Guilherme Aguiar censura Bruno de Carvalho por ter convidado Jorge Jesus para a comissão de honra da recandidatura. Já Rogério Alves não tem dúvidas que a contestação tem aumentado de tom devido à proximidade das eleições do Sporting. Rui Gomes da Silva pensa que toda a direção leonina é responsável pelo mau momento atual do clube.

  • Deputado do PS abandona partido e pode colocar em causa maioria parlamentar
    2:28

    País

    Domingos Pereira foi eleito pelo círculo de Braga. Agora, vai demitir-se do Partido Socialista e entregar o cartão de militante. Contudo, mantém-se no Parlamento, passando assim a deputado independente na Assembleia da República. Pode estar em causa a maioria parlamentar quando o PCP se abstiver.

    Notícia SIC

  • Violação emitida em direto no Facebook

    Mundo

    Três homens foram detidos na Suécia, por suspeitas de violação de uma mulher, num apartamento a 70 quilómetros da capital. Os suspeitos filmaram o ato de violência e exibiram-no em direto no Facebook.

  • "O México não acredita em muros"
    0:45

    Mundo

    Em resposta a Donald Trump, o Presidente mexicano diz que o país não acredita em muros, mas em pontes. Enrique Peña Nieto diz ainda que o México vai procurar dialogar com os Estados Unidos sem confrontos, mas também sem submissão.