sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Malásia não assinala oficialmente aniversário do desaparecimento do MH370

A Malásia não vai organizar qualquer ato oficial pelo segundo aniversário do desaparecimento do avião com o código de voo MH370, da Malaysia Airlines, cuja busca prossegue no Oceano índico, informaram hoje fontes oficiais.

© Jason Lee / Reuters

O ministro dos Transportes malaio, Liow Tiong Lai, disse o presidente do parlamento vai proferir um breve discurso para recordar as 239 pessoas que seguiam a bordo do avião, que desapareceu a 08 de março de 2014, quando fazia a rota entre Kuala Lumpur e Pequim, segundo declarações citadas pelo diário The Star.

Uma operação liderada pela Austrália, em que também participam a Malásia e a China, prevê terminar em junho o rastreio da área de 120 mil quilómetros quadrados localizada numa zona remota do Oceano Índico onde se acredita que podem estar os destroços do avião.

Liow Tiong Lai evitou indicar se a busca vai continuar no caso de o rastreio ao fundo marinho for infrutífero, garantindo que tal decisão deve ser tomada em conjunto pelas autoridades dos três países envolvidos.

A Autoridade Australiana de Segurança dos Transportes (ATSB, na sigla em inglês) informou, há duas semanas, que as buscas não vão ser alargadas se a atual operação no Oceano Índico não der resultados.

Lusa

  • Porque é que Melania e Ivanka vestiram preto para conhecer o Papa

    Mundo

    Melania e Ivanka chegaram ao Vaticano de preto, uma escolha muito questionada. De vestidos longos e véus, as mulheres Trump seguiram assim o dress code aconselhado nas audiências com o Papa. Também Michelle Obama usou uma vestimenta do género, em 2009, quando visitou Bento XVI.

  • Escola de Vagos castiga alunos por protesto contra a homofobia e preconceito

    País

    Os alunos da Escola Secundária de Vagos, no distrito de Aveiro, organizaram um protesto contra o que consideram homofobia e preconceito. Segunda-feira, depois de duas alunas se terem beijado foram chamadas à direção da escola, que as terá informado que não podiam beijar-se em público. O protesto foi gravado e partilhado nas redes sociais. Em declarações à SIC Notícias, um dos alunos disse que todos os envolvidos no protesto vão ser alvos de um processo disciplinar. O Bloco de Esquerda já pediu esclarecimentos ao Ministério da Educação.

    EXCLUSIVO

    Rita Pedras