sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Fragmento de avião encontrado em Moçambique é "quase certamente do MH370"

Os destroços de uma avião encontrados em Moçambique são "quase certamente do MH370", disse hoje o ministro dos Transportes da Austrália, após análises aos fragmentos feitas por especialistas que investigam o desaparecimento do voo da Malaysia Airlines.

© Andrew Winning / Reuters

"As análises concluíram que os destroços são quase certamente do MH370", disse Darren Chester, em comunicado, acrescentando que a equipa de investigação ao voo da Malaysia Airlines concluiu que os fragmentos correspondem a painéis de um Boeing 777 da companhia malaia.

"Que tais destroços tenham sido encontrados na costa leste de África é consistente com os modelos de correntes elaborados pelo CSIRO [órgão nacional de ciência] e reforça os nossos trabalhos de busca no sul do Oceano Índico", afirmou.

A Austrália está a liderar as buscas pelo MH370 no Oceano Índico, para onde se acredita que o voo Kuala Lumpur-Pequim se tenha desviado quando desapareceu, a 08 de março de 2014, com 239 passageiros e tripulação a bordo.

As buscas devem terminar entre junho e julho se o avião não for encontrado na zona em questão, com uma área de 120 mil quilómetros quadrados.

"A busca pelo MH370 continua", assegurou Chester.

"Há 25 mil quilómetros quadrados de área subaquática que ainda têm de ser investigados. Estamos focados em terminar esta tarefa e estamos otimistas que o avião será encontrado", acrescentou.

Até agora ainda não se descobriu onde o avião caiu e apenas parte de uma asa do Boeing 777 foi recuperada de uma praia no Oceano Índico, na Ilha da Reunião, tendo sido definitivamente ligada ao MH370.

Especialistas, incluindo da Austrália e da Boeing, têm examinado, juntamente com uma equipa malaia, os dois pedaços encontrados no início do mês em Moçambique.

Lusa

  • Reclusos que fugiram de Caxias tiveram cúmplices
    1:59

    País

    Uma falha de Portugal poderá explicar a libertação de um dos dois chilenos que fugiram de Caxias e foram apanhados em Espanha. As autoridades portuguesas atrasaram-se a enviar o mandado de detenção e a polícia espanhola libertou o fugitivo. Na investigação da fuga, acredita-se que os 3 reclusos tiveram cúmplices e a namorada de um deles já foi interrogada.

  • Jovem indiano acorda a caminho do próprio funeral

    Mundo

    Um jovem indiano chocou os seus parente e amigos, depois de acordar no caminho para o seu próprio funeral. No mês antes, Kumar Marewad foi levado para o hospital após ser mordido por um cão de rua, ficando em estado grave.

  • Bilhete de desculpas valeu uma bolsa de estudo

    Mundo

    Um jovem chinês ganhou uma bolsa de estudos no valor de 10 mil yuan (cerca de 1.380 euros), depois de danificar acidentalmente um carro de luxo. Isto, porque após os estragos, o jovem deixou um bilhete de desculpas ao dono, assim como todo o dinheiro que tinha com ele, como compensação.