sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Destroços encontrados em Moçambique são "quase com toda a certeza" do voo MH370

Os dois destroços de avião encontrados ao largo de Moçambique pertencem "quase com toda a certeza" ao voo MH370, desaparecido a 8 de março de 2014 com 239 pessoas a bordo, informam hoje fontes oficiais.

© Olivia Harris / Reuters

Segundo as conclusões das análises realizadas pelo Gabinete para a Segurança no Transporte da Austrália (ATBS, na sigla em inglês), que lidera as buscas pelo aparelho, as duas peças faziam parte da fuselagem do Boeing 777 da Malaysia Airlines.

Os dois destroços, encontrados a 27 de dezembro de 2015 e a 27 de fevereiro de 2016 em dois locais separados por 220 quilómetros, perto de Moçambique, "serão esta semana devolvidos à Malásia", indica um comunicado da ATBS.

A autoridade australiana também está a investigar, desde a semana passada, outros destroços encontrados na África do Sul e na Ilha Maurícia, de modo a determinar a sua procedência.

Estes quatro fragmentos juntam-se a outro, encontrado em julho de 2015 na ilha francesa de Reunião, a este do Madagáscar, aquele que foi o primeiro indício tangível de que o Boeing 777 da companhia malaia se despenhou no Oceano Índico.

A Austrália lidera uma operação em que também participam a Malásia e a China e que procura pelos restos do avião numa área de cerca de 120 mil quilómetros quadrados, numa zona remota do Índico.

O MH370 desapareceu 40 minutos após descolar de Kuala Lumpur rumo a Pequim, depois de, segundo a investigação oficial, alguém desligar os sistemas de comunicação e desviar o aparelho, que se terá despenhado no mar quando ficou sem combustível.

Lusa

  • Os apelos de Marcelo para a reforma do Estado
    1:36

    País

    O Presidente da República lamentou este sábado que o consenso para uma reforma do Estado seja um sonho adiado. No enceramento do congresso "Portugal no Futuro", Marcelo Rebelo de Sousa apelou a entendimentos em áreas estratégicas e defendeu que é preciso passar as palavras à ação, o quanto antes.

    Débora Henriques

  • Tragédia de Vila Nova da Rainha foi há uma semana
    7:18
  • Escutas da Operação Marquês "não podem servir de prova"
    1:36

    Operação Marquês

    As defesas de José Sócrates e de Ricardo Salgado queixam-se que as escutas do processo Marquês estão infetadas por um vírus informático. Os advogados dizem que tal como estão as escutas não podem servir de prova. No entanto, o Ministério Público diz que estão reunidas as condições para começar a contar o prazo para a abertura de instrução.

    Luís Garriapa

  • Saco azul do BES pagou a 106 pessoas e 96 avenças ocultas
    2:21

    Economia

    Pelo menos 106 pessoas receberam dinheiro da Espírito Santo Enterprises, a companhia offshore criada nas Ilhas Virgens Britânicas e que terá funcionado como um gigantesco saco azul do Grupo Espírito Santo. O jornal Expresso revelou os primeiros vinte nomes da lista, entre os quais estão Zeinal Bava, antigo CEO da PT, e Manuel Pinho, ex-ministro da economia do Governo de José Sócrates.

  • Doze meses de polémicas, ameaças e promessas
    3:52