sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Buscas pelo MH370 prestes a serem suspensas

© POOL New / Reuters

As buscas para encontrar os destroços do MH370 da Malasya Airlines vão ser suspensas. Os ministros dos Transportes da Malásia, China e Austrália assim o decidiram, caso nada for encontrado na área que está agora a ser investigada.

O Boeing 777 levava 239 pessoas a bordo e desapareceu em março de 2014, num voo de Kuala Lumpur com destino a Pequim. Desde então, quase 163 milhões de euros foram gastos nas investigações no sul do Oceano Indico.

"Na ausência de novas evidências na área que falta investigar, a Malásia, China e Austrália concordaram em suspender as buscas", disse o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong.

As famílias das vítimas, maioritariamente da China, têm pressionado por respostas, desde que o avião desapareceu. O mais certo é que recusem a suspensão das buscas.

Liown garantiu que a equipa de investigação "não está a desistir de encontrar o avião", apenas esperam que novas evidências apareçam, para que deste modo possam ter algo mais concreto.

Em 2015, os investigadores da Malásia avançaram que não encontraram nada suspeito nos históricos médicos, financeiros e pessoais dos pilotos e do staff.

© Olivia Harris / Reuters

Os destroços

As buscas decorrem há mais de dois anos e, desde então, nada foi encontrado dos destroços principais.

Os investigadores holandeses acreditam que o avião possa ter deslizado para o fundo do mar, em vez de ter ficado a flutuar, o que significa que as buscas possam estar a ser feitas no lugar errado. No entanto, esta teoria não é defendida por todos.

© Jacky Naegelen / Reuters

Foram recuperadas cinco peças em praias na costa oriental de África, em Moçambique, África do Sul, Ilhas Maurícias e nas ilhas francesas de Reunião e Rodrigues, que os investigadores confirmaram como fazendo parte do Boeing desaparecido e que as correntes marítimas terão transportado a partir da zona das buscas até ao continente africano.

Os investigadores analisaram ainda outras oito peças encontradas na costa oriental africana.

© Grant Neuenburg / Reuters

  • A morte das sondagens foi ligeiramente exagerada

    Opinião

    Um atentado sem efeitos eleitorais, sondagens que acertaram em praticamente tudo, inexistência do chamado eleitorado envergonhado. E um candidato que se situa no centro político com fortíssimas hipóteses de vencer a segunda volta. As presidenciais francesas tiveram uma chuva de acontecimentos anormais, mas acabam por ser um choque de normalidade. Pelo menos até agora...

    Ricardo Costa

  • Fuga de Vale de Judeus em junho de 1975 no Perdidos e Achados
    0:36

    Perdidos e Achados

    Prisão Vale de Judeus, final de tarde de domingo, dia 29 de junho de 1975. O plano da fuga terá sido desenhado por uma vintena de homens. Serrada a presiana metálica era preciso passar, para fora do edifício, as cabeceiras dos beliches onde os presos dormiam. Ao longo de cerca de uma hora 89 detidos, agentes da PIDE/DGS, a Polícia Internacional e de Defesa do Estado português extinta depois da revolução de 1974, fogem do estabelecimento prisional.

    Hoje no Jornal da Noite

  • Pj ainda não fez detenções relacionadas com atropelamento de adepto italiano
    1:52

    Desporto

    As autoridades policiais confirmaram à SIC que o atropelamento que fez este sábado uma vítima mortal, junto ao Estádio da Luz, não terá sido acidental. A Policia Judiciária já saberá quem foi o autor do atropelamento. O homem faria parte do grupo de adeptos do Benfica, que se envolveram em confrontos com adeptos do Sporting.