sicnot

Perfil

Avião desaparecido

Avião desaparecido

Voo MH370

Buscas pelo MH370 prestes a serem suspensas

© POOL New / Reuters

As buscas para encontrar os destroços do MH370 da Malasya Airlines vão ser suspensas. Os ministros dos Transportes da Malásia, China e Austrália assim o decidiram, caso nada for encontrado na área que está agora a ser investigada.

O Boeing 777 levava 239 pessoas a bordo e desapareceu em março de 2014, num voo de Kuala Lumpur com destino a Pequim. Desde então, quase 163 milhões de euros foram gastos nas investigações no sul do Oceano Indico.

"Na ausência de novas evidências na área que falta investigar, a Malásia, China e Austrália concordaram em suspender as buscas", disse o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong.

As famílias das vítimas, maioritariamente da China, têm pressionado por respostas, desde que o avião desapareceu. O mais certo é que recusem a suspensão das buscas.

Liown garantiu que a equipa de investigação "não está a desistir de encontrar o avião", apenas esperam que novas evidências apareçam, para que deste modo possam ter algo mais concreto.

Em 2015, os investigadores da Malásia avançaram que não encontraram nada suspeito nos históricos médicos, financeiros e pessoais dos pilotos e do staff.

© Olivia Harris / Reuters

Os destroços

As buscas decorrem há mais de dois anos e, desde então, nada foi encontrado dos destroços principais.

Os investigadores holandeses acreditam que o avião possa ter deslizado para o fundo do mar, em vez de ter ficado a flutuar, o que significa que as buscas possam estar a ser feitas no lugar errado. No entanto, esta teoria não é defendida por todos.

© Jacky Naegelen / Reuters

Foram recuperadas cinco peças em praias na costa oriental de África, em Moçambique, África do Sul, Ilhas Maurícias e nas ilhas francesas de Reunião e Rodrigues, que os investigadores confirmaram como fazendo parte do Boeing desaparecido e que as correntes marítimas terão transportado a partir da zona das buscas até ao continente africano.

Os investigadores analisaram ainda outras oito peças encontradas na costa oriental africana.

© Grant Neuenburg / Reuters

  • O resgate dos passageiros do naufrágio em Cascais
    1:48
  • É importante que "as pessoas não tenham medo" de denunciar o tráfico humano
    0:48

    País

    Manuel Albano, relator nacional para o tráfico de pessoas, concorda com a ideia de que é necessário continuar a investir na inspeção e na fiscalização para travar o tráfico de seres humanos, mas rejeita a denúncia do sindicato dos trabalhadores do SEF, que esta quinta-feira alertou para a "falta de controlo".

  • Trocar a economia pela dança
    7:21
  • Salas de consumo assistido previstas na lei há 17 anos
    3:01
  • O que faz um guaxinim às duas da manhã num quartel de bombeiros?

    Mundo

    Os animais são muitas vezes os protagonistas de histórias incríveis ou até insólitas. Desde o cão mais pequeno ao urso mais assustador. Desta vez, o principal interveniente é um guaxinim, que foi levado até um quartel de bombeiros por uma dona muito preocupada. Porquê? O animal estava sob o efeito de drogas.

    SIC

  • "Por vezes até as princesas da Disney ficam apavoradas"

    Mundo

    A atriz norte-americana Patti Murin foi esta semana elogiada nas redes sociais por se preocupar com a sua saúde mental e não ter problemas em falar sobre o assunto. A artista faltou a um espetáculo da Disney, onde ia atuar, devido a um ataque de ansiedade.

    SIC

  • Presidente do Uganda quer proibir sexo oral

    Mundo

    O Presidente do Uganda emitiu um aviso público durante um conferência de imprensa anunciando que vai banir a prática de sexo oral no país. Yoweri Museveni justifica o ato, explicando que "a boca serve para comer".

    SIC