Prémio Intermarché Produção Nacional 2018

Orivárzea - O carolino genuinamente português reconhecido por gourmets

O Prémio Intermarché Produção Nacional 2017 apresenta-lhe a Orivárzea, pré-finalista na categoria Produção Primária.

Na Ásia, este alimento tem milhares de anos. Entre nós, as primeiras referências ao seu cultivo remontam ao século XIII, mas só no século XIX terá surgido o plantio de diferentes variedades, entre elas o carolino. Hoje, curiosamente, a Orivárzea, o maior produtor de arroz a nível nacional e o maior da Europa de carolino (o tipo mais produzido e consumido em Portugal), exporta para muitos países, inclusive asiáticos.

A história desta empresa começou em 1997, quando um grupo de 10 orizicultores das lezírias ribatejanas se juntou para produzir de forma integrada (produção não nociva à saúde nem ao ambiente) e comercializar um arroz de excelência, sobretudo Ariete. “É um arroz reconhecido e certificado, característico da nossa gastronomia, que absorve facilmente os aromas e sabores dos temperos e ingredientes”, explica Jorge Parreira, diretor comercial e de marketing. O Ariete é responsável por cerca de 70% da produção desta organização, localizada em Salvaterra de Magos, que nos seus 5300 hectares de arrozais também produz agulha, aromático e integral, bem como especiais para sushi, para risotto e para bebés, sendo a Bom Sucesso a sua principal marca.

Tudo sobre os pré-finalistas aqui.

  • "Eu disse 'seria' quando queria dizer 'não seria'"
    1:34
  • "Não deveria ter aceitado jogar naquela final"
    1:40

    Desporto

    Jorge Jesus abordou os incidentes de Alcochete e da final da Taça de Portugal, pela primeira vez. Em entrevista à Bola TV, o treinador português, agora no Al Hilal da Arábia Saudita, falou do medo que viveu naqueles momentos. Jorge Jesus disse também que não fecha a porta a nenhum clube em Portugal.

  • Santana diz que a concorrência é livre
    0:52

    País

    Santana Lopes sublinha que quer causar o menor dano possível ao PSD com a criação de um novo partido. O antigo primeiro-ministro diz no entanto que, apesar disso, a concorrência é livre. Isto depois de um estudo feito pela Eurosondagem mostrar que 4,8% dos inquiridos votaria num novo partido de Santana Lopes. O político diz que o número é inspirador, mas não adianta certezas sobre os próximos passos.

  • Marcelo volta a levantar dúvidas sobre 2.º mandato
    2:11
  • Marcelo acredita na livre circulação no espaço da CPLP
    0:45

    País

    O Presidente da República que avançar na proposta da mobilidade de cidadãos no espaço da CPLP. Na noite de terça-feira, no discurso que fez na abertura da Cimeira de Cabo Verde, Marcelo não esqueceu as mudanças no sentido da democracia e valores que se concretizaram desde a última cimeira, em Brasília, há dois anos.