Prémio Intermarché Produção Nacional 2018

Pepe Aromas - Figo-da-índia alentejano à conquista de Portugal e do mundo

Conheça a Pepe Aromas, pré-finalista da Produção Primária no Prémio Intermarché Produção Nacional 2017.

Este projeto nasceu do sonho de dois irmãos, Susana Mendes e José Ferrão, ao qual se juntaram os respetivos cônjuges, Nuno Mendes e Maria do Anjo Ferrão. Terras tinham, na Azaruja (Évora), bem como uma vontade imensa de fazer algo diferente no âmbito da agricultura biológica e um sentido de responsabilidade social que serviram de impulso para lançarem mãos à obra.

Estávamos em 2013. Constituíram a Pepe Aromas com a intenção de tornarem o sonho realidade, mas sem saberem ainda muito bem o que iriam produzir. “Começámos a estudar o mercado e a ir a feiras internacionais até chegarmos à conclusão de que a exploração de figo-da-índia tinha um potencial interessante nesta zona do Alentejo, região que queremos dinamizar”, explica Nuno Mendes.

Em 2015 avançaram então para a produção deste fruto, cujos resultados foram colhidos o ano passado: três toneladas. Este ano esperam 10 toneladas e em 2018 apontam para as 30. Exportar está nos horizontes da empresa, bem como comercializar, não apenas o fruto, como tudo o que a planta fornece — palma, flores, sementes —, pois os seus usos são múltiplos.

Conheça aqui os pré-finalistas 2017.

  • "A bebedeira passa, o resto não!"
    2:48

    País

    O INEM socorreu mais de mil menores em coma alcoólico, no ano passado. Por isso, os adolescentes são o alvo da campanha lançada esta sexta-feira pelo Governo: "A bebedeira passa, o resto não!"

  • Sabe que pode estar a pagar 100€ a mais na fatura do gás?
    2:29

    Economia

    A maior parte das empresas fornecedoras de gás continua a cobrar aos clientes a taxa de ocupação do subsolo ao clientes, apesar da lei dizer que deve ser paga pelas empresas desde janeiro de 2017. Cada Câmara Municipal cobra o que entende e há autarquias que não cobram nada. Em alguns casos podemos estar a falar de mais de 8 euros por mês, ou seja, mais de 100 euros por ano.

  • As técnicas e o currículo polémico do Dr. Bumbum
    2:10

    Mundo

    Uma mulher morreu após uma operação aos glúteos, feita na casa de um cirurgião plástico conhecido no Brasil por Dr. Bumbum. Depois de quatro dias em fuga, o homem entregou-se às autoridades. O médico operava as mulheres em casa e no currículo tem um curso que não acabou e pós-graduações que não são reconhecidas.

  • Ir ao Douro e à Nazaré
    25:57
  • O convite que causou surpresa até na Casa Branca
    2:33