sicnot

Perfil

Mundo

França e Reino Unido abstêm-se em votação sobre admissão da Palestina, Portugal mantém abertura

França e Reino Unido vão abster-se na votação de qualquer resolução sobre a admissão da Palestina como Estado membro das Nações Unidas, enquanto Portugal mantém em aberto uma posição final, disseram à Lusa fontes diplomáticas na ONU.

Arquivo Reuters

Arquivo Reuters

© Sharif Karim / Reuters

De acordo com uma fonte diplomática de um país europeucom poder de veto no Conselho de Segurança, não vai haver em relação à questãopalestiniana coordenação de voto entre os 4 países da União Europeia noorganismo - França, Reino Unido, Alemanha e Portugal.

As posições de França e Reino Unido deverão ser expostasa nível nacional nos próximos dias, adiantou a mesma fonte.

Embora ainda não esteja agendada uma votação sobre opedido de admissão palestiniano, a correlação de forças contra e a favor serádeterminante para um dos países membros do Conselho de Segurança mais próximosda Palestina, comoo Líbano, vir a promover a submissão de uma resolução a votação.

Quinta feira, realizou-se na sede da ONU a primeirareunião em que os diferentes países declararam a sua posição em relação àadmissibilidade da candidatura palestiniana.

Entre os países favoráveis contam-se Rússia, China,África do Sul, Brasil, Índia e Líbano.

Outros países membros reservaram a sua posição, caso dePortugal, que preside em novembro ao Conselho de Segurança, e também daAlemanha.

Contactada pela Lusa, fonte da missão portuguesa adiantouque a missão considera que a Palestina "reúne as condições" para a admissão comomembro da ONU, mas sublinha que é "importante ter em conta um processonegocial que conduza a uma solução pacífica com dois Estados", israelita epalestiniano.

Naquarta feira, o embaixador português na ONU, Moraes Cabral, disse que Portugalnão iria decidir "no vago e em abstrato", e que a "resolução  [sobre a admissão], se existir até podeter diferentes formulações".

Portugal absteve-se na votação da admissão da Palestina como membro daUNESCO, agência da ONU para a Educação e Cultura, enquanto países europeus comoa França ou a Espanha votaram a favor.

Em relação a pedidos de admissão palestinianos aentidades do sistema Nações Unidas, Moraes Cabral afirma que "cadasituação será apreciada pelo seu justo valor".

Para ver aprovada a sua candidatura, a Palestina vai precisarde nove votos favoráveis, e que nenhum dos cinco membros com poder de veto -Estados Unidos, Reino Unido, China, Rússia e França - bloqueie o processo.

Washington, contudo, opõe-se totalmente à adesão da Palestina e já anunciou aintenção de vetar qualquer resolução.

O pedido de admissão deu entrada no Conselho de Segurançano final de setembro, pela mão do presidente da Autoridade Palestiniana, e os15 países membros decidiram então remetê-lo para um grupo de trabalhoespecializado.

Lusa

  • Tudo isto circula na internet. Nada disto é verdade
    3:12
  • Peso dos salários na economia diminuiu
    2:34

    Economia

    Portugal é dos países onde o peso dos salários na economia mais diminuiu. Ou seja, os salários portugueses foram dos mais encolheram com a crise. A conclusão é da Organização Internacional do Trabalho que sublinha as implicações negativas ao nível social e económico.

  • Presidente do Montepio tranquiliza clientes do banco
    1:58

    Economia

    O presidente do Montepio garante que os clientes do banco podem estar seguros e reafirma que a instituição não tem qualquer exposição à Associação Mutualista. No programa da SIC Notícias Negócios da Semana, José Félix Morgado assumiu que é preciso separar ainda mais as duas instituições.

  • Inaugurado Ikea de Loulé
    3:51

    Economia

    Centenas de pessoas aguardavam à porta do Ikea de Loulé para a inauguração da nova loja no Algarve, uma semana depois do acidente que matou uma trabalhadora. A cerimónia decorreu de forma sóbria, ainda que com alguma pompa e circunstância.

  • Descoberta nova espécie de tiranossauro

    Mundo

    Uma nova espécie de dinossauros predadores, um tiranossauro com uma forma incomum de evolução, foi descoberta por uma equipa internacional de cientistas, segundo um artigo científico hoje publicado pela revista Nature.