Última Edição

0
0:05

Última Edição

1
1:07

Familiares das vítimas satisfeitos com pena máxima para duplo homicida

2
0:49

Sócrates recebe visita do advogado em Évora

3
0:24

Procuradora-geral não comenta casos Sócrates e BES

4
0:16

Buscas no Grupo Espírito Santo são "sinal de que a Justiça está a funcionar"

5
2:01

Atuação do diretor do SIS no caso dos vistos gold é legal

6
2:07

Comissão Europeia alerta Portugal para risco de incumprimento do défice

7
2:15

Depois do nevão, as estradas na Serra da Estrela reabriram ao trânsito

8
0:49

Chuva só no sul no fim de semana

9
0:44

"Posição que ocupamos no campeonato não é a queremos"

10
1:17

Curdos do norte da Síria impedem tomada de Kobani pelo Estado Islâmico

11
2:29

Suíços decidem domingo em referendo limites à imigração

12
1:45

Vulcão em erupção em Cabo Verde já destruiu 15 casas

14:24 04.11.2011

França e Reino Unido abstêm-se em votação sobre admissão da Palestina, Portugal mantém abertura

REUTERS Arquivo Reuters

França e Reino Unido vão abster-se na votação de qualquer resolução sobre a admissão da Palestina como Estado membro das Nações Unidas, enquanto Portugal mantém em aberto uma posição final, disseram à Lusa fontes diplomáticas na ONU.

De acordo com uma fonte diplomática de um país europeu com poder de veto no Conselho de Segurança, não vai haver em relação à questão palestiniana coordenação de voto entre os 4 países da União Europeia no organismo - França, Reino Unido, Alemanha e Portugal.

As posições de França e Reino Unido deverão ser expostas a nível nacional nos próximos dias, adiantou a mesma fonte.

Embora ainda não esteja agendada uma votação sobre o pedido de admissão palestiniano, a correlação de forças contra e a favor será determinante para um dos países membros do Conselho de Segurança mais próximos da Palestina, como o Líbano, vir a promover a submissão de uma resolução a votação.

Quinta feira, realizou-se na sede da ONU a primeira reunião em que os diferentes países declararam a sua posição em relação à admissibilidade da candidatura palestiniana.

Entre os países favoráveis contam-se Rússia, China, África do Sul, Brasil, Índia e Líbano.

Outros países membros reservaram a sua posição, caso de Portugal, que preside em novembro ao Conselho de Segurança, e também da Alemanha.

Contactada pela Lusa, fonte da missão portuguesa adiantou que a missão considera que a Palestina "reúne as condições" para a admissão como membro da ONU, mas sublinha que é "importante ter em conta um processo negocial que conduza a uma solução pacífica com dois Estados", israelita e palestiniano.

Na quarta feira, o embaixador português na ONU, Moraes Cabral, disse que Portugal não iria decidir "no vago e em abstrato", e que a "resolução  [sobre a admissão], se existir até pode ter diferentes formulações".

Portugal absteve-se na votação da admissão da Palestina como membro da UNESCO, agência da ONU para a Educação e Cultura, enquanto países europeus como a França ou a Espanha votaram a favor.

Em relação a pedidos de admissão palestinianos a entidades do sistema Nações Unidas, Moraes Cabral afirma que "cada situação será apreciada pelo seu justo valor".

Para ver aprovada a sua candidatura, a Palestina vai precisar de nove votos favoráveis, e que nenhum dos cinco membros com poder de veto - Estados Unidos, Reino Unido, China, Rússia e França - bloqueie o processo.

Washington, contudo, opõe-se totalmente à adesão da Palestina e já anunciou a intenção de vetar qualquer resolução.

O pedido de admissão deu entrada no Conselho de Segurança no final de setembro, pela mão do presidente da Autoridade Palestiniana, e os 15 países membros decidiram então remetê-lo para um grupo de trabalho especializado.

Lusa

Comentários

ATENÇÃO:ESTE É UM ESPAÇO PÚBLICO E MODERADO. Não forneça os seus dados pessoais (como telefone ou morada) nem utilize linguagem imprópria.
Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Comentários

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

Mundo

Publicidade

Agora

Inquérito

Facebook

Mais Populares

CT: NEWS
X

Sabia que o seu Internet Explorer está desatualizado?

Para usufruir da melhor experiência de navegação na nossa página web recomendamos que atualize para uma nova versão. Por favor faça a atualização aqui .